Book 1 in Portuguese, Pt.1 Estabelecendo as Raízes

Discipulado

A

Jornada

De

Crescimento

 

por Kim e Bettye Carroll

Treinamento de Discipulado Livro 1 

 

 

 © Copyright 2019 Kim e Bettye Carroll

 Todos os direitos reservados. Este livro não pode ser copiado ou reimpresso para ganho comercial ou lucro. O uso de citações curtas ou cópias de páginas ocasionais para estudo pessoal ou em grupo é permitido e encorajado.

Rubiconministries.com, rubiconlk962@gmail.com

“Citações das Escrituras extraídas da Amplified® Bible (AMP), Copyright © 2015 pela Fundação LockmanUsado com permissão. www.lockman.org

Escritura tirada da BÍBLIA SAGRADA, NOVA VERSÃO INTERNACIONAL ®. NVI®. Copyright © 1973, 1978, 1984 pela International Bible Society. Usado com permissão de Zondervan. Todos os direitos reservados a nível mundial.

 

Este é o livro 1 de uma série de 5 livros sobre o Discipulado

 

Prefácio

Um discípulo de Jesus Cristo é um homem ou uma mulher que foi treinado para fazer o mesmo trabalho que Ele fez. Eles estão continuamente aprendendo a ser cada vez mais como o próprio Mestre, sempre sendo moldados, formados e conformados à Sua imagem. Infelizmente, isso não pode ser dito de muitos que hoje se sentam em igrejas que não estão sendo discipulados. Um grande número de fiéis simplesmente não está sendo treinado atualmente. Quando se trata de saber como realizar as obras de Deus, eles lentamente recuam, dando lugar ao ministro que é mais talentoso do que eles. Enquanto estão sentados no banco da igreja como bons espectadores, eles não percebem o Espírito de Cristo neles tentando atraí-los para a ação. No entanto, todo fiel foi convocado pelo Senhor para ser como Ele realizando as obras que Ele fez e ainda faz.

Muitos fiéis genuínos nunca entenderam o que Ele realmente quer deles e como Ele vê suas vidas por causa da falta de treinamento. A realidade é que Jesus quer pegar suas vidas e usá-las para virar o mundo em que vivem de cabeça para baixo. Um indivíduo que é um fiel deve ter dentro de si o pensamento interior de “eu fui feito para mais”, porque eles foram projetados por Deus para uma vida extraordinária. Eles foram feitos para serem seus discípulos.

Um discípulo de Jesus é chamado para estar no jogo. Eles nunca se contentarão em sentar na platéia assistindo do conforto de um banco. Em vez disso, eles entraram na corrida com o Rei como seu treinador e ele diz: “Vá, entre no jogo”.  Ele deu a todos autoridade para capacitá-los a trazer o céu para a terra. Eles seguem em frente avançando o Reino pela honra de seu Rei. Um discípulo de Jesus sabe que ele não existe apenas para ser cristão, mas para mudar a história.

 

 

Sumário

Estabelecendo as Raízes

 

Capítulo 1 Por que a fita?

Capítulo 2 Que vista!

Capítulo 3 A planta que comeu o sul

Capítulo 4 “Eu faço”

Capítulo 5 Mostre-me Essa Força

Capítulo 6 Vamos lá, mais um

Capítulo 7 Como se diz banheiro?

Capítulo 8 Para quem você está olhando?

Capítulo 9 Isso é caro

Capítulo 10 Lesões Fatais Podem Ocorrer

 

Cultivando a fruta

 

Capítulo 11 Se jogue

Capítulo 12 Encontro noturno

Capítulo 13 Evento Principal

Capítulo 14 Já chegamos?

Capítulo 15 Você está aqui “X”

 

 

Estabelecendo

as

Raízes

 

 

Capítulo 1

 

Por que a fita?

 

Mateus 16:18-19

“… e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la. Eu lhe darei as chaves do Reino dos céus; o que você ligar na terra terá sido ligado nos céus, e o que você desligar na terra terá sido desligado nos céus.” NVI-PT

 

Há alguns anos, comprei uma porta para a frente da minha casa. Era uma porta de design ornamentado com vidro fosco de corte chanfrado. Eu trouxe para casa e na manhã seguinte peguei minhas ferramentas e comecei a montá-la. Eu tive que montar a porta e depois montar e instalar a moldura em que se encaixaria. Isso me levou quase a manhã inteira. A última peça a ser colocada foi o grande pedaço de vidro que constituía dois terços da porta. Eu estava me preparando para colocar o vidro na moldura quando notei que as tiras longas e finas que seguravam o vidro no lugar estavam faltando.

Já que eu já tinha removido a velha porta e sua moldura, havia apenas uma coisa que eu poderia fazer.  Peguei uma fita adesiva, uma fita cinza conhecida por sua versatilidade e colei o vidro na porta. É claro que voltei para a loja onde comprei a porta e contei o que havia acontecido. Eles pediram desculpas pelo inconveniente e, sem qualquer custo para mim, prontamente encomendaram a parte que estava faltando. Então eu perguntei quando chegaria e eles me disseram que levaria de 2 a 3 semanas. É claro que fiquei muito desapontado que demoraria tanto.

Fui para casa e caminhei até a minha nova e bela porta com seu vidro fosco de corte chanfrado havia uma fita cinza mostrando-se grande e ousada. 

Agora, nas próximas 2 a 3 semanas, as pessoas que aparecerem diriam a mesma coisa: “Essa é uma porta linda, por que a fita”?  Eu começaria a contar a história da peça que faltava. 

Quantas vezes isso poderia ser dito sobre a igreja. É uma igreja linda, mas falta uma peça. Está faltando discipulado. No entanto, o discipulado não é apenas uma peça, é a peça principal. É a peça que mantém todos os outros aspectos da Igreja juntos. A Igreja está incompleta sem um processo contínuo de discipulado. Minha porta ainda funcionava e funcionava bem, mas estava incompleta sem a peça para segurar o vidro na moldura da porta. A fita foi apenas uma substituição até que a parte real chegasse. A fita funcionou temporariamente, mas todos que viram a porta sabiam que não era para parecer assim.

Muitas igrejas ao longo da história não tiveram esta peça, apesar de ainda funcionarem como igreja e, às vezes, terem se saído bem. Eles pegaram a fita religiosa e colocaram onde a peça deveria estar e continuaram com a igreja. No entanto, ainda está incompleta porque não tem essa peça principal para manter a igreja em seu devido lugar.  O discipulado não é apenas uma peça que você pode escolher ou não ter. Não há substituições.  É a peça principal de todo o cristianismo. Foi assim que Jesus começou.  Foi o seu principal ingrediente para garantir que o trabalho continuasse do jeito que Ele queria que continuasse. Suas últimas palavras de instrução antes de deixar esta terra foram seguir e fazer discípulos ou seguir e fazer o mesmo. Lembre-se que Ele disse: “Eu edificarei a Minha Igreja e te darei as chaves do Meu Reino.” Ele sabe como fazer isso e começou com o treinamento dos outros. O processo não mudou porque Ele não mudou.  Precisamos ter todas as peças para que a igreja funcione adequadamente e continuar Seu trabalho da maneira como Ele está construindo.

Em geral, a igreja apresentou várias versões do discipulado que foram testadas ao longo da história, mas geralmente são insuficientes. É apenas outra versão da fita adesiva.  Eles ensinaram apenas as partes da Bíblia que consideravam importantes. Isso permitiu, até certo ponto, que as pessoas crescessem na fé cristã, mas também manteve as pessoas presas a uma visão doutrinária particular ou as manteve dentro das quatro paredes confortáveis em um banco de igreja. No entanto, Cristo nunca alcançou homens e mulheres para esse propósito. Ele os alcançou para seguirem e serem frutíferos, para reproduzir homens e mulheres que farão o mesmo.

Então, por que essa peça é tão importante? Por que todos nós devemos estar envolvidos no discipulado?  Você pode até perguntar: “O que é discipulado?”  As escrituras revelam essas respostas e nos dão um bom entendimento dessas questões.   Então, o que as escrituras revelam?

Mateus 4:17-22

 Daí em diante Jesus começou a pregar: “Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo.” 18 Andando à beira do mar da Galiléia, Jesus viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André. Eles estavam lançando redes ao mar, pois eram pescadores. 19 E disse Jesus: “Sigam-me, e eu os farei pescadores de homens.”  20 No mesmo instante eles deixaram as suas redes e o seguiram. 21 Indo adiante, viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão. Eles estavam num barco com seu pai, Zebedeu, preparando as suas redes. Jesus os chamou, 22 e eles, deixando imediatamente seu pai e o barco, o seguiram.

Marcos 1:14-20

 Jesus foi para a Galiléia, proclamando as boas novas de Deus. 15 “O tempo é chegado”, dizia ele. “O Reino de Deus está próximo. Arrependam-se e creiam nas boas novas!”  16 Andando à beira do mar da Galiléia, Jesus viu Simão e seu irmão André lançando redes ao mar, pois eram pescadores. 17 E disse Jesus: “Sigam-me, e eu os farei pescadores de homens.” 18 No mesmo instante eles deixaram as suas redes e o seguiram. 19 Indo um pouco mais adiante, viu num barco Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, preparando as suas redes. 20 Logo os chamou, e eles o seguiram, deixando seu pai, Zebedeu, com os empregados no barco.  NVI-PT

Lucas 5:10-11

Jesus disse a Simão: “Não tenha medo; de agora em diante você será pescador de homens.”  11 Eles então arrastaram seus barcos para a praia, deixaram tudo e o seguiram.

 

Jesus sabia que para cumprir o trabalho do Pai, que foi dado a Ele, requereria três ingredientes principais.

●    A pregação do reino 

●    O treinamento de outros para fazer o trabalho.

●    Este processo ser repetido continuamente.

 

O Mestre sabia que este era o caminho para ver o Reino de Deus vir a esta terra. Essa foi a melhor maneira de realizar a missão que Seu Pai Lhe deu. Não foi apenas uma boa idéia, foi o que o Pai estava instruindo-o a fazer.

João 4:34, 8:24, 26, 28-29, 42, 10:37-38, 12:49-50, 14:31

 Disse Jesus: “A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou e concluir a sua obra.

Eu estou dizendo a você o que eu vi na presença do Pai,

Pois aquele que me enviou merece confiança, e digo ao mundo aquilo que dele ouvi.”

E que nada faço de mim mesmo, mas falo exatamente o que o Pai me ensinou. 29 Aquele que me enviou está comigo; ele não me deixou sozinho, pois sempre faço o que lhe agrada.”

 pois eu vim de Deus e agora estou aqui. Eu não vim por mim mesmo, mas ele me enviou.

 Se eu não realizo as obras do meu Pai, não creiam em mim. 38 Mas se as realizo, mesmo que não creiam em mim, creiam nas obras, para que possam saber e entender que o Pai está em mim, e eu no Pai.”

Pois não falei por mim mesmo, mas o Pai que me enviou me ordenou o que dizer e o que falar. 50 Sei que o seu mandamento é a vida eterna. Portanto, o que eu digo é exatamente o que o Pai me mandou dizer.”

 Todavia é preciso que o mundo saiba que eu amo o Pai e que faço o que meu Pai me ordenou.

 

Tudo o que Jesus faria, tudo o que Ele fez e tudo o que Ele ainda faz vem de Deus. Não foi algo que Jesus inventou um dia, em vez disso, foi o plano mestre de Deus.  Jesus estava apenas realizando o plano de ação de Seu Pai. Portanto, desde o princípio, o discipulado não foi apenas uma boa idéia, mas foi idéia de Deus. 

Através dos anos da história da igreja, o homem tem continuamente tentado mudar a maneira como Deus faz as coisas. Ele acha que tem uma ideia melhor de como isso deve ser feito. Às vezes, irá funcionar por uma ou duas temporadas, mas, no final das contas, falha porque não tinha as peças certas para continuar como Deus planejou. Ao longo da história encontramos a humanidade voltando e estudando as escrituras para fazer do jeito certo. O homem tem historicamente pensado que ele tem uma maneira melhor, um caminho mais produtivo, apenas para descobrir que o caminho de Deus funciona melhor.

Desde o início do ministério de Jesus, você pode ver que Ele estava fazendo o caminho de Deus. É por isso que Ele proclamou as Boas Novas do Reino. Ele escolheu homens para treinar e os enviou para fazer exatamente da mesma maneira.  Foi assim que ele começou o seu ministério.  Este foi o padrão do próprio Mestre. Se estas eram as três primeiras prioridades de Jesus, quanto mais devemos tomar nota e torná-las nossa prioridade também. Essas três verdades que Jesus conhecia eram necessárias para cumprir a missão que Seu Pai Lhe deu. Para fazer a vontade de Deus, estas foram Suas pedras fundamentais, “A Mensagem”, e “O Treinamento dos Homens” e o “Envio de Homens”.

Através dos séculos a mensagem do Reino permaneceu, em sua maior parte, conosco. Muitos, porém, diminuíram o peso dessa mensagem e a reduziram a se salvar e reservar um lugar no céu. Após uma análise mais detalhada do padrão do Mestre, a segunda prioridade, que era o treinamento dos homens, foi iniciada logo no início de Seu ministério. Ainda hoje, o discipulado não é comumente praticado ou promovido e raramente é enfatizado.

Definitivamente não é enfatizado como o Mestre acreditava que precisava ser. Nós ouvimos igrejas e ministros falarem sobre discipulado e dizerem que acreditam nesse processo. No entanto, muitos não estão realmente gastando tempo para reunir homens e mulheres para sair e fazer o trabalho da maneira que Jesus fez. 

Nós ouvimos muitos criticando a próxima geração de como eles parecem apáticos ou calejados. As vezes, nós nos perguntamos por que a igreja está no estado que está. Fazemos perguntas como: “Onde estão os líderes?” ou “Onde estão os fiéis verdadeiros e profundos?”.  A verdade é que deixamos de fora o ingrediente principal que é a captação de discípulos. Não é algo que poderia ser omitido da missão. A formação de homens e mulheres para levar adiante a construção do Reino e a promoção da Igreja não é algo que poderia ser deixado de fora.

Hoje em dia, muito discipulado, se acontecer, geralmente envolve indivíduos que são treinados para áreas selecionadas do ministério ou treinados para manter um ministro ou ministério em particular na vanguarda. Algum treinamento é apenas para manter certos aspectos de uma Igreja funcionando corretamente. Embora isso não seja intrinsecamente errado, simplesmente não é toda a verdade do discipulado. Discipulado é pra ensinar e treinar homens e mulheres para serem liberados no campo da colheita para produzir frutos para o Seu Reino. 

Não compreender o termo discipulado ou ver os outros falharem nisso fez com que muitos sentissem que não precisam desse plano. A verdade, porém, ainda permanece, esta foi a idéia de Deus e deve ser seguida pela maneira que Ele pretendia. Um discípulo significa simplesmente um seguidor, aderente a um determinado professor, estudante ou aprendiz de uma pessoa ou assunto.

Na Bíblia, João Batista tinha discípulos, o apóstolo Paulo tinha discípulos, e quase todos os profetas e rabinos da Bíblia deste período de tempo tinham discípulos. Um discípulo se ligaria a um professor, como estudante, para aprender e se tornar como eles. Isto é o que foi implementado por Jesus Cristo, e ainda é uma verdade válida a ser seguida.

As verdades bíblicas devem ser abordadas da maneira correta. Nós não podemos implementar meias verdades. Primeiro, para ter sucesso em fazer os negócios de Deus, devemos ensinar toda a verdade ou todo o plano. Precisamos aprendê-los para nós mesmos a partir do Mestre, tornando-nos Seus discípulos. Segundo, estude as escrituras para saber como promover adequadamente a mensagem de Seu reino.  Terceiro, e igualmente importante, precisamos treinar os outros para fazer o mesmo.  

Jesus reuniu homens nos primeiros estágios de Seu ministério. Eles eram Seus discípulos, seguidores Dele. Esses discípulos foram mais tarde chamados de “cristãos”, significando “seguidores de Cristo”. Ele os treinou e deu a eles tudo o que precisavam para desenvolver o Seu Reino para o próximo nível.  Jesus queria que eles o sucedessem na extensão do Reino de Seu Pai. No treinamento desses homens, Ele colocou tudo neles, para não apenas serem como Ele, mas para continuarem o trabalho para a próxima geração. Jesus queria que eles passassem pelo lugar onde Ele havia começado e cultivassem algo a partir da mensagem que Ele plantou em seus corações.

Jesus, como o mestre construtor, estava ensinando, treinando, encorajando, estimulando, impulsionando e desafiando um grupo de homens a tomar o que Ele lhes havia dado e crescer além dele. Ele ainda está fazendo o mesmo hoje, Seu plano nunca mudou. 

Este ainda é o padrão do Mestre. Ele quer cultivar todos os “Seus seguidores”, “Seus discípulos”, de novos fiéis para Construtores do Reino maduros para a glória de Seu Pai.   Até hoje ainda é a melhor maneira de transformar homens e mulheres em cristãos e colhedores incríveis. Como seguidores, nunca devemos aceitar apenas sentar no banco da igreja uma vez por semana, frequentando o templo. Em vez disso, fomos criados por Deus para estarmos no mundo, seja em nossos empregos ou em nossos bairros, reunindo e discipulando homens e mulheres para que Cristo fizesse parte do imenso negócio chamado O Reino de Deus. 

João 1:50

 Jesus disse: “Você crê porque eu disse que o vi debaixo da figueira. Você verá coisas maiores do que essa!”  

João 14:12

 Digo-lhes a verdade: Aquele que crê em mim fará também as obras que tenho realizado. Fará coisas ainda maiores do que estas, porque eu estou indo para o Pai.

João 17:18-19

 Assim como me enviaste ao mundo, eu os enviei ao mundo.

 

> Todo cristão é chamado para ser seu discípulo. Ensinado e treinado por Jesus para ir ao mundo.<

 

 

 

Capítulo 2

Que vista!

 

Mateus 4:18-20

Eles estavam lançando redes ao mar, pois eram pescadores. 19 E disse Jesus: “Sigam-me, e eu os farei pescadores de homens.”  20 No mesmo instante eles deixaram as suas redes e o seguiram. NVI-PT

 

Há alguns anos, minha esposa e eu pudemos ver o Grand Canyon. Enquanto nos dirigíamos até a entrada do Parque, havia algumas colinas, mas nada realmente para indicar qualquer coisa enorme. Quando entramos e estacionamos, ainda não havia nada que nos falasse sobre o que estávamos prestes a testemunhar.  Nós caminhamos na trilha principal e era possível ver as montanhas cênicas nos cercando. Quando a trilha chegou ao fim, estávamos à beira de um precipício. No momento em que olhamos para baixo, ficamos imediatamente impressionados, eu disse: “Uau, isso que é um desfiladeiro”! Eu tinha visto fotos toda a minha vida e sabia que era uma das sete maravilhas naturais do mundo. Mas estar lá naquele momento e ver pessoalmente era de tirar o fôlego. Nós fomos completamente levados de volta com seu tamanho e profundidade. Eu nunca tinha visto uma paisagem como esta. Era uma cena que nunca poderíamos esquecer.

Jesus encontrou alguns pescadores, estes eram apenas pescadores medianos. Seus pais tinham sido pescadores, os pais de seu pai tinham sido pescadores, pescar era tudo o que eles sabiam. Eles não foram educados em nada além de pescar. O Mestre disse: “Eu vou fazer de você pescadores de homens”. Ele instantaneamente deu a eles um quadro maior, uma visão maior da vida. 

Ele colocou diante deles uma visão que transcenderia suas vidas comuns em uma visão global. Eles receberam agora um cenário que ia além da sua pequena comunidade de pescadores para uma onde sua extensão era toda a terra.

Jesus colocou diante de Seus primeiros discípulos uma imagem que passou por quem eles eram. Era uma imagem, uma visão de coisas maiores do que qualquer um deles jamais compreendera. Era enorme para eles verem e igualmente enorme para eles ouvirem. O que era essa imagem que Ele colocaria na frente deles? O que era essa imagem que ele estava pintando tão lindamente para eles? Era que Ele podia e lhes daria tudo o que o Pai Lhe dera, que era tudo que fosse necessário para construir o Reino do Pai. Não se baseou em educação, ocupação, status social ou em suas vidas passadas. Foi uma imagem baseada no futuro deles com Ele. 

Aos Seus discípulos, Jesus fez uma declaração simples: “Vem e eu te criarei.” Que evento extraordinário acontecerá com um grupo comum de pescadores. O Mestre lhe diz para “vir” e “segui-lo” e “ele irá criar você”. A criação, moldagem e apetrechamento destes homens sem instrução agora viriam do próprio Jesus. Que é o que Deus sempre teve em mente para todos os indivíduos.

Hoje, vemos grandes números sentados confortavelmente em bancos da igreja. Será que eles nunca ouviram a visão ou viram o cenário maior?  Eles sabem em que grau ou profundidade Ele deseja usá-los nesta visão de Seu Reino? Ou que Ele quer que todos os indivíduos que dizem que são Seus seguidores venham e deixem que Ele os “crie”? Eles sabem que Ele ainda quer aumentar sua visão do Reino para o próximo nível usando-os? 

Quando Jesus disse a esses homens: “Vem, segue-me”, isso não foi algo trivial, pois, como dizem as escrituras, eles deixaram suas redes e foram atrás dele imediatamente. Eles sabiam exatamente o que ele estava pedindo deles. Jesus não estava dizendo: “Venha e fique um pouco”, ou “Venha e visite”, mas “Venha porque quero sua vida e, em troca, farei de você homens de Deus para seguir-me no poder.”

Para que esses homens deixassem tudo (família, carreira, lar), deveria haver mais nessa afirmação que eles compreendessem. Mais uma vez, seus pais eram pescadores, seus avós eram pescadores, sua vida era pescar, era a carreira deles. Eles sabiam o que significava quando Jesus disse “Venha”, e eles ainda assim seguiram instantaneamente.

A parte “eu vou” do convite de Jesus tinha que ter um significado muito forte para eles. Em suas mentes, eles não estavam pensando: “Bem, vamos ver se Ele tem algo a oferecer”, ou “Vamos dar uma olhada nele por um dia ou dois.” Não, eles tinham que saber que Jesus poderia entregar a parte “eu vou” ou eles nunca teriam seguido.  Eles sabiam que tinham sido escolhidos para serem treinados para se tornarem como Ele. Nem educação, dinheiro nem qualquer tipo de status social eram pré-requisitos para que Jesus lhes desse tal convite. Jesus sabia quem eles eram e o que eles eram. Jesus não estava interessado no que eles sabiam ou quem eles conheciam ou como os outros os viam. Ele estava interessado em treiná-los para o Reino que Ele estava trazendo.

Através deste convite a este grupo particular de homens, vemos que Jesus pode e aceita quem quer que seja. Não importa quem, o que ou onde estão agora na vida. Ele os torna quem Ele quer que sejam nesta vida assim como aquela que virá. É aí que muitos tendem a errar. Como eles receberam apenas a mensagem da vida por vir e aceitaram isso, o que é ótimo, não é o quadro completo. Isso seria como minha esposa e eu indo ao Grand Canyon, mas ficando no estacionamento. 

Ou, novamente, apenas tendo fotos que vimos em livros, mas nunca vendo e experimentando o todo que é o Grand Canyon. Ser um discípulo de Jesus é ser capturado na cena completa. É ser um modificador de mundo para Ele. É ver a vida através do Seu olhar.  Ele quer fazer Seus discípulos exatamente como Ele era nesta terra, vivendo com Seu poder e habilidade e vivendo da maneira que Deus deu a Ele.

O que Jesus estava oferecendo era uma visão muito poderosa. Essa visão tinha duas partes principais. A primeira parte foi O Reino de Deus, afinal isso é o que Jesus veio trazer. Então os homens que Ele escolheu devem ter enxergado a visão que Deus estava apresentando de Seu Reino através de Seu Filho. Ninguém poderia apresentar isso para eles de forma melhor. Esta imagem era para dar-lhes um lugar e uma posição que era maior do que eles poderiam ter recebido por conta própria. Isso lhes daria uma vida muito acima da vida de um pescador normal de seu tempo.  Mesmo depois dos três anos que passaram com Jesus, Ele fez a declaração “Vá e faça discípulos das nações.” Ele estava falando nações para eles!

Ele não estava dizendo a eles para tentar seguir em frente, mas para ir e conquistar o mundo para ele. Ele não lhes disse para ir e ficar confortável dentro de quatro paredes de uma igreja em algum lugar e ter uma boa vida. Em vez disso, Ele estava dizendo: “Eu posso cultivar o Reino em você e você pode trazer o Meu Reino para o planeta Terra.”

A segunda parte era o que ele poderia fazer por eles. Ele seria seu professor e treinador. Nesse período de tempo específico, esse foi o processo pelo qual as pessoas foram educadas. Você tinha um professor, às vezes chamado de “mestre”, e ele teria seguidores que eram chamados de discípulos. Discípulos eram aqueles que voluntariamente se davam em tempo integral a esse professor para aprender tudo o que o professor conhecia.

Este processo foi destinado a transmitir sua sabedoria e conhecimento para eles. No “pensamento do Oriente Médio”, isso era visto como beber do espírito de outro homem.

Jesus, falando com a mulher no poço, disse-lhe que, se alguém bebesse da Sua água, nunca mais voltaria a ter sede, em vez disso, teria poços de água viva (João 4: 1-26). Ele também declarou que Suas palavras eram espírito e vida, e que nós devíamos vir e comer e beber Dele. (João 4:14, 6:35, 10:10) Existe apenas um Espírito do qual devemos beber, somente uma pessoa que tem a vida da qual devemos nos modelar e este é o Senhor Jesus Cristo.

O discipulado é ensinar e treinar outro para beber de Jesus. Para aprender a tirar isso de Jesus. Quando Jesus disse “Vem”, seu objetivo era treiná-los a viver a vida que Ele lhes daria. Esta ainda é a verdade do discipulado. Jesus ainda quer nos ensinar sua vida, treinar e equipar aqueles que estão dispostos a seguir. Ele ainda está dando o Seu Espírito para aqueles que estão dispostos a beber.

Esta é uma visão enorme e poderosa que Ele apresentou àquele primeiro grupo de homens. Sua visão de ministério para eles foi levantá-los e transformá-los em algo tão poderoso que eles instantaneamente “alistaram-se”. Isso foi algo muito mais poderoso do que qualquer pescador poderia esperar ou imaginar. Esta ainda é a visão.

Jesus ainda está recrutando pessoas para a Sua visão do Reino. Ele ainda está querendo usar qualquer um que esteja disposto a seguir onde possa pessoalmente moldar, formar, ensinar, treinar e enviar para fazer o que Ele fez. 

 

Jesus comunica a cada Discípulo a visão de como Ele vê o mundo. Seu discípulo tem sua visão.

 

 

 

 Capítulo 3

A planta que comeu o sul

 

Atos 1:8

 Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra.” NVI-PT

  

Kudzu foi introduzido pela primeira vez nos Estados Unidos em 1876 como uma bela videira japonesa. Em 1883 foi exibida em um show de jardinagem em Nova Orleans, e de lá foi vendida e distribuída em todo o sul dos Estados Unidos. Por ser uma videira, foi amplamente comercializada pelo seu apelo ornamental para sombrear varandas e tal. No início do século 20, foi usada para muitos fins agrícolas.

A videira tem esses pequenos nós que crescem em seus galhos que quando toca o solo podem criar raízes criando outra planta tuberosa. Pode crescer em praticamente todas as condições de solo e condições climáticas. Ela prospera predominantemente em climas quentes, crescendo às vezes até 60 pés por temporada. 

No sul dos Estados Unidos, tornou-se uma espécie de maldição pelo seu rápido crescimento e pelo fato de assumir o controle e abafar todo o resto. No entanto, na Ásia, de onde se originou, seus usos são muitos de alimentos, chás, ervas medicinais até mesmo para doenças relacionadas ao álcool. Pode ser administrado a animais doentes para recuperá-los e até mesmo ser experimentado na indústria de biocombustíveis.

Eu usei Kudzu como um exemplo, porque é como o Reino de Deus. Uma pequena semente (Mt 13:31) que se torna uma planta que domina tudo. 

Como declarado no capítulo anterior, esses pescadores comuns estavam sendo adicionados a uma imagem do Reino que estava dominando a Terra. Alguns ao longo da história viram isso como uma maldição e tentaram impedir o seu crescimento, mesmo matando os envolvidos, mas ele continuou crescendo e se espalhando. Em todo lugar onde um de seus discípulos toca o solo do coração de outro homem (Lc 8:12,15), uma nova planta cresce.

Estes pescadores foram adicionados a uma mensagem viva. Uma vez captados, agora eles tinham a capacidade de transmitir algo que nunca seria interrompido e continuaria geração após geração, muito além de sua vida. No entanto, muitos crentes realmente não entendem ao que Jesus os adicionou quando disseram: “Eu dou meu coração a você, Senhor”. A principal razão para isso é que eles não receberam a mensagem inteira. Eles conhecem a parte da salvação e alguma coisa da parte de viver virtuosamente, mas isso é tudo. Eles dirão que Ele vive neles, mas não vão além disso. Eles não aprenderam a parte em que Ele agora quer cultivar uma vida dinâmica neles, sendo usados por Ele para produzir as mesmas obras com Seu poder para trazer Seu Reino aqui na terra. Eles não têm a parte em que Ele os usa para transmitir e ensinar outros como declarado no Monte. 28. Porque não é a mensagem completa, eles não podem desfrutar de toda a vida de Cristo que está tentando trabalhar dentro deles. Mas quando um indivíduo capta a mensagem completa de Sua vida, esta mensagem viva começa a arder dentro deles, derramando-se para encorajar todos a fazerem parte de Seu Reino.

Jesus está 100% vivo hoje, então sua mensagem é tão viva quanto ele. Esta mensagem continuou a se espalhar e dominar e um dia irá reger toda a terra. A melhor parte é que Jesus pode levá-lo e adicioná-lo ao Seu plano, dando-lhe uma mensagem viva que lhe permite construir em Seu Reino. Ele lhe dá toda a Sua vida, não apenas parte de Sua vida, para que sua mensagem esteja plenamente viva com a vida Dele.

O que você constrói sempre estará lá porque você está construindo com uma substância viva, uma mensagem eterna e perpétua que nunca será detida.

Como o nó da planta Kudzu, Jesus permite que você toque o solo de outro homem e Ele cresça neles Sua mensagem viva. É uma mensagem eterna sem fim possível. Quando uma pessoa toca essa mensagem, o que começa a crescer é eterno, a vida sem fim de Jesus Cristo. Esta mensagem tentou ser interrompida ao longo da história, mas sem sucesso. Ainda vive porque Ele ainda vive. Pense quão poderoso isso realmente é para qualquer homem que aceita a Sua mensagem na fé. O que começa a dar vida a eles nunca cessará, mas continuará crescendo em poder e maturidade se a pessoa deixar toda a mensagem entrar em seu coração e não apenas certas partes.

Quando Jesus deu ao Seu primeiro grupo de discípulos Sua mensagem do Reino, Ele não tinha fim em mente e ainda é verdade hoje. Ele incendiou neles uma mensagem viva que, quando passada adiante, perpetuamente continuaria vivendo e ardendo por todas as gerações. O verdadeiro discipulado é Jesus ensinando e treinando um indivíduo para trazer o Seu Reino à terra através da Sua vida dentro deles.

 

[Jesus coloca dentro de cada Discípulo uma compreensão do Seu Reino. Seu discípulo tem a Sua mensagem do Reino.]

 

  

 

 Capítulo 4

“Eu faço”

 

João 20:21

 Novamente Jesus disse: “Paz seja com vocês! Assim como o Pai me enviou, eu os envio.”

 

Chegará um momento na vida de uma criança, onde tudo o que eles vêem um adulto fazer, eles vão querer fazer. Se você é pai ou mãe, sabe que isso acontece naturalmente. Eles observam você, os pais, fazendo algo e é como um se uma chave girasse dentro deles que eles podem fazer isso também. Lembro-me de que minhas filhas olhariam para mim e, em suas vozes de criança, diria: “Eu faço”. Se elas poderiam realmente fazer ou não, não importa, elas ainda assim queriam fazer.  Papai tem que fazer, então elas querem fazer também. Obviamente, há momentos em que você não pode deixá-los fazer, por causa do tamanho, maturidade ou habilidade. Ainda assim, dentro deles tem este interruptor automático que diz, “eu faço” e se não agora, um dia eles farão. 

Construído dentro de cada novo fiel está essa atitude de “eu faço”. É um pacote com a mensagem viva Dele. Uma pessoa que foi tocada pelo Senhor Jesus Cristo não consegue evitar, eles querem que todos conheçam a Jesus e o que Ele pode fazer por eles. Eles automaticamente querem fazer tudo o que vêem Jesus fazendo. Se uma pessoa não quer imitar Jesus, algo não se conectou. Em algum lugar, eles foram ensinados que só precisavam de certos aspectos para serem como Jesus e o resto não era tão importante. No entanto, não há lugar na Bíblia que você possa confirmar isso.

  Um discípulo de Jesus é designado por Deus para ter a semente de Seu Filho neles e para ir e fazer o mesmo que o Filho fez. A semente sempre se reproduzirá do seu próprio tipo. A semente de Jesus Cristo foi projetada para reproduzir os seguidores de Cristo saindo e fazendo tudo o que Jesus fez quando Ele andou nesta terra.

Quando minhas filhas eram pequenas, como eu disse, havia momentos óbvios em que elas não eram capazes de fazer certas coisas. Havia limitações para o que elas poderiam fazer e não fazer. Quando elas tinham três anos, não poderia deixá-las dirigir o carro. Com Jesus não é diferente, o tempo das coisas está em suas mãos, pois Ele disse: “Eu te criarei”. Jesus ensinaria, demonstraria, treinaria e então instruiria Seus discípulos a fazer o mesmo. Jesus não mudou o processo, Ele ainda está fazendo a obra.  É disso que se trata o discipulado. Nós nunca fomos feitos para ser deixados em uma fase infantil da vida, incapazes de fazer por nós mesmos. Se Jesus está em você, então você deveria reproduzir Sua semente. Devemos reproduzir Sua semente exatamente da mesma maneira que Ele fez com o poder de Deus, através de milagres, curas e tudo que é necessário para reproduzir Sua semente. É um pacote de compromissos total.

 Mateus 10:5-8

Jesus enviou os doze com as seguintes instruções: “Não se dirijam aos gentios[a], nem entrem em cidade alguma dos samaritanos. 6 Antes, dirijam-se às ovelhas perdidas de Israel. 7 Por onde forem, preguem esta mensagem: O Reino dos céus está próximo. 8 Curem os enfermos, ressuscitem os mortos, purifiquem os leprosos[b], expulsem os demônios. Vocês receberam de graça; dêem também de graça. NVI-PT

Marcos 6:12-13

  Eles saíram e pregaram ao povo que se arrependesse. 13 Expulsavam muitos demônios e ungiam muitos doentes com óleo, e os curavam. NVI-PT

 Lucas 10:1-3

Depois disso o Senhor designou outros setenta e dois[a] e os enviou dois a dois, adiante dele, a todas as cidades e lugares para onde ele estava prestes a ir. 2 E lhes disse: “A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. Portanto, peçam ao Senhor da colheita que mande trabalhadores para a sua colheita. 3 Vão!  Eu os estou enviando como cordeiros entre lobos. NVI-PT

Lucas 10:8-9, 17

 “Quando entrarem numa cidade e forem bem recebidos, comam o que for posto diante de vocês. 9 Curem os doentes que ali houver e digam-lhes: O Reino de Deus está próximo de vocês.  NVI-PT

 Os setenta e dois voltaram alegres e disseram: “Senhor, até os demônios se submetem a nós, em teu nome.”   NVI-PT

Jesus treinou Seus homens e depois os enviou para fazer tudo o que eles O viram fazer. Ele disse que eles tinham autoridade e poder e falou: “Vão, façam.” Eles puderam usar o equipamento. Eles puderam ver tudo o que Jesus fez, mas através de suas mãos. Jesus não estava fisicamente com eles, mas com o Seu nome e Espírito eles estavam operando na mesma capacidade como se Ele estivesse fisicamente com eles. 

Discipulado não é apenas ensinar os outros, é permitir que eles usem o equipamento também. Todos os seus discípulos recebem a mesma habilidade de reproduzir Sua semente. Ele vê dentro deles, desde o começo, aquela criancinha dizendo “eu faço”. Jesus sabe quando eles primeiro vêm a Ele e dizem: “Eu seguirei”, um dia eles poderão fazer tudo o que Ele fez.

Não é para um líder ser o único a fazer, mas ele ou ela deveria estar ensinando um discípulo a ir e fazer o mesmo.  Precisamos que aqueles que são maduros nos ensinem e nos guiem para a direção certa, mas o resultado é ir e fazer o mesmo. O verdadeiro discipulado nunca pode ser feito apenas em teoria, deve ser ensinado e demonstrado de uma maneira que permita ao discípulo ser capaz de fazê-lo por conta própria. 

Tudo o que Jesus exige de seus discípulos, Ele viveu e demonstrou a eles. Foi Sua mensagem sendo provada para aqueles que Ele ensinou. A demonstração foi a evidência da mensagem internalizada. O verdadeiro discipulado é o ensinamento sistemático e a demonstração da vida de Deus vindo de alguém que permitiu que a mensagem cresça internamente. Uma pessoa não pode transmitir o que não tem internamente. É isso que torna o discipulado tão poderoso. É o processo de crescimento do interno para o externo. O discipulado requer um aprendizado individual de alguém que tenha dentro de si e que possa demonstrá-lo também.

Como alguém obterá experiência se não tiver a capacidade de aprender a missão e trabalhar na missão?  A resposta é óbvia, as pessoas só se tornam experientes fazendo elas mesmas. Este é o verdadeiro discipulado, Jesus colocou Sua semente neles, ensinou a Seus discípulos como fazer, demonstrou a eles e depois os enviou para fazê-lo. Não há caminho de crescimento superior.

Jesus ensinou-lhes o Reino.  Ele então demonstrou isso na frente deles, ele realizou milagres, curou todo tipo de doença, ressuscitou os mortos e expulsou demônios.  Como Ele fez tudo isso na frente deles, Ele declarou: “Agora o Reino de Deus veio”. 

O verdadeiro discipulado é a liberação de um indivíduo para fazê-lo por si mesmo.  Muitas igrejas procuram líderes experientes ou professores, apenas a necessidade qualificada se aplica. Muitos membros da igreja não têm a oportunidade de ir e fazer por si mesmos. Eles não são ensinados a usar todo o potencial do Espírito de Jesus dentro deles. Eles nunca têm a chance de usar o equipamento. Cristianismo é frequentemente reduzido a como ser uma boa pessoa, não como levar o mundo para Cristo.  Por esse tipo de prática, eles são mantidos em um estado de imaturidade. Muitos só mostram como encontrar um lugar confortável e se contentar em vez de aprenderem que têm o poder de virar o mundo de cabeça para baixo com Jesus. 

Quando Jesus disse: “Vem, segue-me e eu te farei pescadores de homens” acreditamos honestamente que Ele tinha em mente os seguidores que ficam como crianças, nunca progredindo ou amadurecendo em sua caminhada? Como os discípulos poderiam sentar e observar Jesus fazendo os milagres, as curas, alimentar os cinco mil, expulsar os demônios e não querer sua chance de fazê-lo? Na verdade, acho que, assim como uma criança assistia aos pais, eles observavam Jesus e diziam: “Deixe-me fazer agora, deixe-me tentar, Senhor”. Para isso, Sua resposta foi “Vão”. Hoje, onde você se encontra, esta ainda é a Sua resposta. Ele está olhando para você e dizendo: “Você pode fazer isso, agora vá”.

 

[Um discípulo de Jesus é designado a fazer as obras de Deus.]  

 

 

 

Capítulo 5

Mostre-me Essa Força

 

Hebreus 5:14

 Mas o alimento sólido é para os adultos, os quais, pelo exercício constante, tornaram-se aptos para discernir

tanto o bem quanto o mal. NVI-PT

 

Eu não posso deixar de rir e ao mesmo tempo amar quando digo ao meu neto para me mostrar a força. Aos três anos ele é muito grande para a idade dele. Muitos pensam que ele é muito mais velho por causa de seu tamanho e altura. No entanto, quando eu peço, ele automaticamente coloca os braços para cima em uma normal “pose de mostrar os bíceps”. Obviamente, tendo três anos não há muito para ver, mas dada a quantidade certa de tempo, um dia ele terá algo para mostrar.

Deus não é diferente Ele está olhando para nós e dizendo: “Mostre-me essa força”! Obviamente, sendo novo para o cristianismo, não temos muito a mostrar, mas Deus sabe que com o treinamento certo, teremos algo para mostrar um dia. O treinamento é um dos maiores fundamentos de nossa caminhada cristã e pode ser uma das práticas mais negligenciadas. Por que temos cristãos que sentaram nas igrejas por anos, mas não sabem muito sobre as escrituras ou como compartilhar sua fé? Alguns cristãos agem como se estivessem sendo sobrecarregados quando sugerem que eles criem um hábito de oração, adoração e leitura de sua bíblia. Uma das posições mais tristes que você encontra são aqueles que concordam que precisam praticar essas coisas, e a resposta deles é “amanhã”, mas eles nunca seguem adiante.

Todo cristão deve se preocupar com o desenvolvimento de seu crescimento espiritual individual. Não importa onde você esteja em sua caminhada cristã, você deve estar sempre preocupado em crescer em seu relacionamento com Jesus. Se não estamos crescendo, estamos morrendo. Pensar que já somos velhos o suficiente e maduros o suficiente para que possamos entrar em piloto automático é simplesmente errado. Não importa quantos anos tenhamos no Senhor, ainda devemos ter práticas que nos mantenham fortes, afiados e sintonizados com o que o Senhor está dizendo e fazendo.

Antes de entrar no ministério, eu era subempreiteira na instalação de carpetes. Eu tinha meu próprio negócio. Eu tinha meu próprio caminhão, ferramentas e cerca de três a quatro lojas que me pediam para instalar o carpete que vendiam.  Em uma semana constante de trabalho eu poderia fazer uma boa vida com o meu negócio.

Vamos começar do começo. Consegui um emprego com meu sogro trabalhando na instalação de carpetes. Eu não sabia nada sobre carpete, além de que o lado felpudo fica virado pra cima. Quando comecei a trabalhar, era o trabalho pesado. Eu tive que carregar e buscar tudo. Por fim, aprendi como as coisas eram feitas e, lentamente, ao longo de muitos meses, fui autorizada a fazer certas etapas no processo de instalação do carpete. Então um dia aconteceu que me disseram que eu poderia instalar o carpete eu mesma, sozinha. Eu estava tipo “Sim, estou pronta”, e eles me apontaram para este minúsculo closet. É isso mesmo, eles me fizeram começar em um pequeno closet nos fundos da casa. Dessa forma, se cometesse algum erro, não seria um grande problema. Mas, com o tempo, tornei-me proficiente o suficiente para trabalhar como instaladora e, eventualmente, entrar no negócio sozinha.  

O ponto aqui é que eu tive que aprender desde o início, desde a menor parte até as grandes partes, até onde eu entendia todo o trabalho e poderia realizá-lo profissionalmente. 

Claro que não é diferente com o cristianismo. É disso que se trata o discipulado, ensinar e treinar uma pessoa para fazer o trabalho do começo ao fim, de baixo para cima. Devemos ser treinados para fazer o trabalho de Deus. Começamos com algo pequeno e crescemos até podermos fazer por conta própria. Então um dia nos viramos e treinamos outra pessoa. Ser ensinado e treinado para fazer isso por nós mesmos nos dá uma vantagem incrível em nossa caminhada com Deus. Começamos a aprender a fazer algo e podemos nos sentir um pouco inseguros, mas com o tempo, através da prática contínua, nos tornamos melhores nisso e mais confiantes.

O problema sério que acontece com muitos fiéis é que eles não foram treinados para fazer muita coisa. Em vez disso, precisamos encontrar as coisas que Jesus praticou e ensinou a Seus discípulos, e começar a nos treinar nelas. Nós nunca devemos parar de crescer em nosso conhecimento deles. Seja qual for a prática em que começamos a treinar, precisamos nos tornar proficientes nisso.

Há muitos homens e mulheres que foram cristãos por anos e ainda lutam com práticas de oração, leitura de sua Bíblia, ouvir a voz Dele e passar tempo de qualidade com o Senhor. Estas são verdades simples que todo crente deveria praticar e continuamente crescer nelas. Obviamente, estas são áreas em que sempre estaremos crescendo, mas a questão permanece: ainda estamos crescendo nessas áreas? Ainda estamos nos aprofundando ou nos estabilizamos e ficamos estagnados?  Talvez você nunca tenha aprendido certas práticas.  Lembre-se que você está crescendo ou morrendo, não há meio-termo.

Bem, a boa notícia é que, não importa onde você esteja em sua caminhada com Jesus, você sempre pode aprender e treinar para crescer como discípulo. Nós nunca somos jovens demais nem seremos velhos demais para sermos usados ​​por Deus em Seu Reino. 

Se você está apenas começando esta caminhada, encontre métodos que o ensinem e treinem para formar hábitos que o manterão forte.

Assim como comecei no closet e cresci até ter meu próprio negócio, precisamos estabelecer os hábitos que nos levarão a crescer em nossa caminhada espiritual. Nosso treinamento e prática nas disciplinas Divinas é um imperativo para todo cristão para manter uma caminhada forte e saudável com Deus. Veja as seguintes escrituras.  

 1 Cor 9:24-27

 Vocês não sabem que de todos os que correm no estádio, apenas um ganha o prêmio? Corram de tal modo que alcancem o prêmio. 25 Todos os que competem nos jogos se submetem a um treinamento rigoroso. para obter uma coroa que logo perece; mas nós o fazemos para ganhar uma coroa que dura para sempre. 26 Sendo assim, não corro como quem corre sem alvo, e não luto como quem esmurra o ar. 27 Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado. NVI-PT2 Tim 3:16-17 Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, 17 para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.  NVI-PT1 Tim 4:7-8 Rejeite, porém, as fábulas profanas e tolas, e exercite-se na piedade.  8 O exercício físico é de pouco proveito; a piedade, porém, para tudo é proveitosa, porque tem promessa da vida presente e da futura.NVI-PTHeb 5:14Mas o alimento sólido é para os adultos, os quais, pelo exercício constante, tornaram-se aptos para discernir tanto o bem quanto o mal. NVI-PTHeb 12:11Nenhuma disciplina parece ser motivo de alegria no momento, mas sim de tristeza. Mais tarde, porém, produz fruto de justiça e paz para aqueles que por ela foram exercitados.   NVI-PTGen 14:14-15Quando Abrão ouviu que seu parente fora levado prisioneiro, mandou convocar os trezentos e dezoito homens treinados, nascidos em sua casa, e saiu em perseguição aos inimigos até Dã. NVI-PT

1 Crônicas 5:18

As tribos de Rúben, Gade e a metade da tribo de Manassés tinham juntas quarenta e quatro mil e setecentos e sessenta homens de combate, capazes de empunhar escudo e espada, de usar o arco, e treinados para a guerra. NVI-PT1 Crônicas 25:7Eles e seus parentes, todos capazes e preparados para o ministério do louvor do Senhor, totalizavam 288. NVI-PT

Lucas 6:40

 O discípulo não está acima do seu mestre, mas todo aquele que for bem preparado será como o seu mestre.  NVI-PT

Marcos 1:35-36

35 De madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus levantou-se, saiu de casa e foi para um lugar deserto, onde ficou orando.

NVI-PT(Mc 6:46, Lc 4:42, 6:12)

Espero que possamos ver através dessas referências das escrituras o quão importante é o treinamento. De guerreiros prontos para a batalha, músicos liderando a adoração, orando ou estudando as escrituras, toda a vida e devoção, são os treinados que têm a vantagem. É o treinado que sabe o que fazer e é o treinado que Deus usa.

Mais uma vez, precisamos de métodos que nos ajudem a nos treinar. Mas o método está aí apenas para fazer você realizar o que Ele pode abençoar. Esse métodos são para colocar o seu coração onde está o coração Dele e vocês dois possam se comunicar um com o outro. Todo cristão que você conhece e que é forte no Senhor geralmente tem algum tipo de sistema, método ou prática em que se treinou, o que eventualmente acabou se tornando um hábito para mantê-lo forte. 

Deus quer que um fiel singular tenha uma vida frutífera e produtiva e saiba como produzir essa vida para os outros. Para que isso aconteça, um indivíduo deve ser treinado. Ninguém se torna bom em alguma coisa, a menos que seja ensinado a fazê-lo. Quando você assume um novo emprego, eles ensinam o que fazer e como fazer do jeito deles, porque sabem exatamente o que querem e como querem. Deus não é diferente. Ele pega um indivíduo e ensina-lhe os Seus caminhos e eleva-os no caminho que devem seguir. Como Jesus disse aos Seus primeiros discípulos: “Eu os criarei”, isso é exatamente o que Ele ainda está fazendo. Agora vamos dar uma olhada no que o discipulado ou treinamento deve realizar.

Direção

O treinamento dá ao indivíduo direção para sua vida. Direção ajuda a livrar um indivíduo de confusão e indecisão. Com a direção, vem a capacidade de ver o próximo passo, avançar, monitorar e medir o crescimento pessoal.

  Confiança e Ousadia

O treinamento permite que o indivíduo cresça em confiança. Quanto mais alguém for treinado naquilo que deve fazer, melhor em fazê-lo se torna. Através de treinamento constante, você não apenas aprende a fazer algo, mas também é capaz de se tornar proficiente nisso. Quanto mais proficientes somos, mais confiantes nos tornamos. Quando uma pessoa é adequadamente treinada em como fazer algo e se torna madura ao fazê-lo, ela se torna mais ousada em sua abordagem. O medo começa a ir embora porque eles ganharam confiança através da prática constante. Eles não apenas começam a confiar em si mesmos, mas outros confiam neles e, mais importante, Deus pode confiar neles para fazê-lo à sua maneira. Ele pode chamá-los a qualquer momento porque sabe que eles estão preparados para fazer o trabalho.

  Estrutura e Disciplina

O discipulado dá ao indivíduo uma maneira estruturada de aprender. Ele demonstra um padrão para observar continuamente e uma disciplina que pode ajudá-los em outras áreas de suas vidas. Também ajuda um indivíduo a formar os hábitos corretos. A disciplina lhes dá a capacidade de permanecer consistente. Consistência ajuda a nos manter no caminho do crescimento.

 Poder de produzir

O treinamento dá ao indivíduo o poder de produzir para si. Uma das maiores emoções na vida de uma pessoa é quando ela atinge a capacidade de cuidar de si mesma. Deus ama ver a humanidade vivendo vidas frutíferas. Ele os projetou e criou dessa maneira, Ele quer que eles sejam produtivos e frutíferos. 

Esta é a mais alta forma de vida. Isso foi perdido através da queda do homem, mas foi trazido de volta através de Jesus. Jesus sabia que tinha que treinar seus homens para serem frutíferos. Eles não iriam saber instantaneamente como ser pescadores de homens ou como discipular nações. Ele sabia que eles tinham que ser treinados para conseguir isso.

Atos 17:6

Esses homens, que têm causado alvoroço por todo o mundo, agora chegaram aqui, AMP

Jesus ainda é o criador de homens e mulheres que podem sair e virar o mundo de cabeça para baixo. Seu método foi: “Eu vou criar você”, e Ele ainda está “criando” aqueles que estão dispostos a seguir, com todo o seu coração, para serem treinados pelo Mestre.

 

[Um Discípulo acredita em ser treinado. Um discípulo de Jesus é ensinado e treinado pelo próprio Mestre.] 

 

 

Capítulo 6

Vamos lá, mais um

 

 Mateus 14:25-29

 Alta madrugada[a], Jesus dirigiu-se a eles, andando sobre o mar. 26 Quando o viram andando sobre o mar, ficaram aterrorizados e disseram: “É um fantasma!” E gritaram de medo. 27 Mas Jesus imediatamente lhes disse: “Coragem! Sou eu. Não tenham medo!” 28 “Senhor”, disse Pedro, “se és tu, manda-me ir ao teu encontro por sobre as águas.” 29 “Venha”, respondeu ele. Então Pedro saiu do barco, andou sobre as águas e foi na direção de Jesus.  NVI-PT

 

Quando eu era mais jovem, passei por uma temporada de levantamento de peso. Três vezes por semana eu me encontrava na academia com um amigo e passávamos por uma rotina de exercícios extenuantes. Dependendo do dia, nós alternávamos entre diferentes grupos de músculos. Nós estávamos principalmente tentando ficar maiores em tamanho e força muscular. Isso exigiria que nos esforçássemos para ultrapassar onde estávamos na semana anterior. O melhor para mim era ter um amigo para fazer isso porque eu teria uma tendência a não me esforçar tanto. Eu gostava de pegar leve comigo mesmo. No entanto, havia meu amigo no meu ouvido dizendo: “Vamos, mais um. Vamos, ponha um pouco mais de aí “.

Quando penso em Pedro no barco e nas suas palavras ousadas: “Bem, se és o Senhor, dize-me para vir a ti sobre a água”, e claro que Jesus diz: “Vem.” Enquanto muitos se concentram no fato de que Pedro viu as ondas e começou a duvidar e começou a afundar, apenas duas pessoas foram registradas como caminhando sobre a água, Jesus e Pedro. Mesmo que ele tenha começado a afundar, houve um breve e impressionante momento em que ele andou sobre a água porque Jesus lhe disse para ir. “Você pode fazer isso Pedro, vamos mais um”. 

Parte do treinamento é ter pessoas que o impulsionam para além do que você acha que é capaz de fazer. Encontre aqueles que são bons em fazer com que você vá além do que acha que pode. O discipulado é um empurrão divino. Está continuamente desafiando um indivíduo a se mover e crescer em sua caminhada cristã. É ficar atrás de um indivíduo e continuamente apontá-lo na direção certa, mostrando-lhe o que fazer e como fazê-lo. Empurrão divino é sobre o crescimento do indivíduo e impulsioná-los até que eles saibam como fazê-lo e possam ensinar e treinar outros. Sempre será sobre eles se sobressairem e alcançarem o que Deus quer para eles. É tudo sobre fazer avançar, não regredir. É ajudá-los a perceber como chegar ao próximo nível e mostrar como isso pode ser feito e que eles podem fazê-lo.

Jesus estava constantemente instruindo e demonstrando aos seus discípulos, a fim de tirar o máximo proveito de suas vidas. Muitas das coisas que Jesus fez com Seus discípulos seriam vistas hoje como apontando falhas em alguém e talvez até mesmo aborrecendo eles. Em vez disso, era Jesus continuamente empurrando e cutucando-os na direção em que eles deveriam ir para obter o melhor deles. Ele fez tudo para fazê-los crescer e se sobressair em tudo o que Deus tinha para eles. Ele não tinha medo de empurrá-los para fora de suas zonas de conforto, empurrá-los para além de si mesmos e para as vidas que eles estavam destinados a liderar.

O caminho mais rápido de crescimento é ter um indivíduo fazendo isso por conta própria. A maioria das pessoas que são boas em alguma coisa são boas nisso por causa da prática constante. Quando uma pessoa começa a fazer coisas por si mesma, haverá, sem dúvida, erros. É por isso que praticamos, para sermos bons naquilo que fazemos. O discipulado é caminhar com alguém através deste estágio de crescimento. Nós podemos estar lá com eles, mas deixá-los fazê-lo e, eventualmente, permitir que eles façam isso sem você.

Para que este reino aconteça, nunca devemos ter medo de ser desafiados ou corrigidos por outros que nos ensinam e nos treinam. Precisamos verificar nossos sentimentos e nos certificar de que não estamos levando isso para o lado pessoal. Em vez disso, observe o que eles estão dizendo para fazer melhor da próxima vez. Devemos sempre ser humildes o suficiente para aceitar a correção e nunca devemos temer sermos desafiados a fazer o que é necessário para nosso Rei. Da mesma forma, nunca devemos temer desafiar ou corrigir os outros com a atitude correta de coração.

Heb 10:24-25

 E consideremos uns aos outros para nos incentivarmos ao amor e às boas obras.

2 Tim 2:3-7

 Suporte comigo os meus sofrimentos, como bom soldado de Cristo Jesus. 4 Nenhum soldado se deixa envolver pelos negócios da vida civil, já que deseja agradar aquele que o alistou. 5 Semelhantemente, nenhum atleta é coroado como vencedor, se não competir de acordo com as regras. 6 O lavrador que trabalha arduamente deve ser o primeiro a participar dos frutos da colheita.

Provérbios 27:17

 Assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro.

2 Cor 9:2

 Reconheço a sua disposição em ajudar e já mostrei aos macedônios o orgulho que tenho de vocês, dizendo-lhes que, desde o ano passado, vocês da Acaia estavam prontos a contribuir; e a dedicação de vocês motivou a muitos.

1 Tessalonicenses 3:2-3

 e, assim, enviamos Timóteo, nosso irmão e cooperador de Deus no evangelho de Cristo, para fortalecê-los e dar-lhes ânimo na fé, 3 para que ninguém seja abalado por essas tribulações.

1 Tessalonicenses 5:11

 Por isso, exortem-se e edifiquem-se uns aos outros,  como de fato vocês estão fazendo.

Não tenha medo de desafiar as pessoas ao seu redor, não de maneira arrogante, ou com uma atitude de “eu sei tudo”, mas de uma forma encorajadora. Deixe-os saber que você acredita que eles podem fazer isso, seja o maior fã deles. Ajude a levantar seus irmãos e irmãs para ir além em Deus. Acontece que isso se torna uma tremenda fonte de encorajamento para a sua própria caminhada. Três coisas geralmente acontecem quando fazemos isso. Primeiro, para desafiar o outro a crescer, nós mesmos temos que estar crescendo nessa área. Segundo, devemos estar dispostos a nós mesmos sermos desafiados. Terceiro, quando semeamos encorajamento, colhemos encorajamento. A verdade é que, ao conversar com uma pessoa desanimada, diga-lhes que a melhor maneira de superar seu desânimo é encorajar outra pessoa.

Um discípulo de Jesus deve ser um homem ou uma mulher que seja o maior crente nas pessoas. Palavras de fé e esperança devem sempre estar indo em direção ao seu irmão ou irmã. Devemos ser rápidos em encorajar e rápidos para orar por eles quando necessário. Devemos estar sempre pensando em como tirar o máximo de Jesus de uma pessoa. Ao fazer isso, você também estará tirando o melhor de Jesus de si mesmo. Se você vê o sucesso deles em Deus, você também vê os seus. Não tenha medo de dizer ao seu irmão ou irmã como fazê-lo melhor ou maneiras de se tornar mais forte. Ao fazer isso, você se coloca em um lugar de crescimento nas mesmas áreas.

Porque algumas pessoas não querem ser desafiadas, elas se certificarão de que não desafiam mais ninguém. Elas também sufocam seu próprio crescimento. Nós nunca devemos temer ser pressionados ou estimulados a ir atrás disso. Não há nada mais encorajador para uma pessoa que está cansada do que um irmão ou irmã ao lado deles e dizendo: “Você pode fazer isso, vamos mais um, eu estarei bem aqui com você.” Isso não apenas se torna uma poderosa fonte de força para eles, mas também para você.

Filipenses 2:3-5

 Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos. 4 Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros. 5 Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus,

 

[Um Discípulo continuamente se desafia a crescer e mudar para melhor. Seu Discípulo acolhe o desafio de crescer da maneira que Jesus quer que eles cresçam.] 

 

 

 Capítulo 7

Como se diz banheiro?

 

2 Timóteo 2:2

 E as palavras que me ouviu dizer na presença de muitas testemunhas, confie-as a homens fiéis que sejam também capazes de ensinar outros. AMP

 

Eu estava rezando uma manhã e acreditei que o Senhor me disse para ir em uma viagem missionária. Eu nunca tinha saído do país. Eu não ouvi um onde ou quando, então eu coloquei isso na minha lista mental de coisas para fazer.

No pastoreio da igreja, trazíamos muitos oradores convidados ao longo do ano. Em uma dessas ocasiões, perguntei ao orador convidado se ele estava indo para qualquer viagem ao exterior em breve e, caso fosse, se eu poderia ir junto. Ele disse: “Sim” e me deu um pouco de informação.  Eu basicamente nunca mais ouvi falar dele. Bem, avançando alguns meses, eu ainda sentia que o Senhor estava me dizendo para ir em uma viagem missionária. Mais uma vez, quando um orador convidado diferente veio eu perguntei-lhe a mesma coisa, “Posso ir com você em sua próxima viagem ao exterior”? Ele disse, “Sim”. No entanto, ao contrário da primeira pessoa que eu tinha perguntado, essa pessoa me deu detalhes e realmente me instruiu sobre tudo o que eu precisava fazer do passaporte até o bilhete. Ele foi muito detalhado.

Então eu fui na minha primeira viagem para fora do país para ministrar com ele.  Ele era um ótimo instrutor, mostrando-me sobre o que pensar e como fazer as coisas em um país onde não falávamos a língua. Ele ainda me mostrou como preencher formulários para alfândega e tal. Eu fui ensinado como ser esperto e como ser cuidadoso. 

Ele me disse para sempre manter um senso geográfico da minha localização na cidade, então eu sei para onde estou indo e como voltar.

Eu aprendi a manter um cartão de hotel ou endereço em mim, por isso, se eu me perdesse, eu poderia simplesmente pular em um táxi e mostrar-lhes o endereço. Não há linguagem necessária para fazer isso.  Ainda me lembro dele me dizendo uma coisa muito importante a fazer, aprender a perguntar “onde é o banheiro” na língua local. Eu ri quando ele disse isso, mas ao longo dos anos, tendo estado agora em vários países, eu ainda sei o quão importante uma coisa pequena como essa realmente é.

Ele me ajudou a me sentir tão confiante que, três meses depois, voltei com minha esposa para sua primeira viagem para fora do país e minha segunda viagem. No ano seguinte eu levei duas equipes. Desde aquele dia até agora eu estive em mais de trinta países. Eu liderei várias equipes com até vinte e cinco a trinta pessoas em algumas delas.  Literalmente centenas de pessoas estiveram comigo em viagens missionárias ao longo dos anos e, para várias delas, foi a primeira vez. Sinto que uma grande parte disso se deveu ao homem que me discipulou na minha primeira viagem.

Ainda me sinto muito grato ao ministro que dedicou tempo para me ensinar o que fazer e como fazer essas coisas. Este ministro, diria no verdadeiro sentido da palavra, discipulou-me em missões. O que começou como uma palavra do Senhor tornou-se parte do meu coração para Deus. Também o que fez isso tão formidável foi ser ensinado do jeito certo. É responsabilidade de cada discípulo transmitir o que o Senhor Jesus colocou de Si neles para a próxima pessoa e a próxima geração.    

Há um ditado que diz: “Dê a um homem um peixe e você o alimentará uma vez, ensina-o a pescar e você o alimentará por toda a vida”. No entanto, o discipulado dá um passo além e ensina que agora ele é responsável por ensinar os outros a pescar. 

Não basta apenas ensinar um homem a pescar, devemos nos certificar de que, nesse processo, eles saibam como transmitir o ensino e o treinamento. Eles precisam entender que agora são responsáveis por transmitir o conhecimento que adquiriram. Muitos já comeram alguma coisa, alguns até aprenderam a pescar, mas geralmente pára aí. Eles realmente não têm desejo de passar nada disso adiante. A pesca tornou-se motivada por egoísmo. É apenas para o que eles podem conseguir com pouco ou nenhum pensamento de passar adiante. Enquanto eles podem se aventurar para ajudar, eles não ensinam aos outros como fazê-lo por si mesmos. Isso é muito da mensagem do Evangelho hoje, com muito pouco sobre ensinar as pessoas a fazer isso. Você ouve: “É responsabilidade de outra pessoa”, “não sou qualificado, é responsabilidade do pastor.” No entanto, tudo o que Deus nos deu foi feito para ser reproduzido e passado para a próxima geração por aqueles a quem Ele deu.

Mateus 25:29

 Pois a quem tem, mais será dado, e terá em grande quantidade. Mas a quem não tem, até o que tem lhe será tirado. NVI-PT

A menos que o que está sendo ensinado seja reproduzível com o indivíduo sabendo que é necessário que ele ensine e treine os outros, acabará morrendo. A próxima geração terá uma versão realmente diluída ou enfraquecida do Reino, porque ninguém teve tempo de ensiná-los a transmitir as verdades do Reino. O verdadeiro discipulado passa adiante para ser passado em sua totalidade. Não devemos passar apenas partes ou meias verdades, mas devemos transmitir tudo o que Jesus tem para a próxima geração. Não devemos dar a eles uma versão “adequada” ou “ok”, mas toda a “Verdade” em toda sua força e poder.

João 17:20-21

 “Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da mensagem deles, 21 para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.NVI-PT

2 Timóteo 2:2

 E as palavras que me ouviu dizer na presença de muitas testemunhas, confie-as a homens fiéis que sejam também capazes de ensinar outros. NVI-PT

                                               

[Um discípulo de Jesus comunica as verdades que aprendeu aos outros.]

 

 

Capítulo 8

Para quem você está olhando?

 

Colossenses 3:10

 e se revestiram do novo, o qual está sendo renovado em conhecimento, à imagem do seu Criador.  NVI-PT

Colossenses 3:10

e se revestiram do novo[eu espiritual], o qual está [sempre no processo de ser] renovado em [mais completo e perfeito conhecimento sobre] conhecimento, à imagem [a semelhança] do seu Criador.  AMP

 

No momento em que escrevo isso, minha esposa e eu estamos casados há 42 anos. Há tantas coisas que temos em comum. Eu não sei se nós sempre tivemos essas coisas em comum, mas nós vivemos uns com os outros como a Bíblia afirma de uma maneira compreensiva. Depois de tantos anos, você eventualmente começa a pensar da mesma forma, e sua lista de coisas que você gosta e não gosta começam a se tornar as mesmas. 

Ao longo dos anos, compramos roupas que combinam, como jaquetas, suéteres, camisetas ou moletons, e as usamos quando saímos juntos.  Nosso objetivo era parecer igual. Agora, quando você olhasse para nós, obviamente veria a diferença entre nós dois, mas também saberia instantaneamente que estamos juntos porque temos algo que combina externamente. Essa compatibilidade externa de roupas fala de algo que temos interiormente de nossa união. 

Você olharia para nós dois e instantaneamente pensaria que somos casados ou até mesmo que nos amamos. Você definitivamente pensaria que temos algo em comum. O exterior reflete algo que temos da nossa vida interior que compartilhamos.Quando se trata de ser um discípulo de Jesus, o reflexo interno do exterior deve ser o mesmo. O objetivo de um discípulo de Jesus é ser como ele. 

Atos 11:26

Em Antioquia, os discípulos foram pela primeira vez chamados cristãos . NVI-PT

Nesta escritura ser chamado de cristão significava que eles eram como Cristo. Quando eles olharam para esses discípulos, viram a semelhança de Jesus Cristo. Este ainda deveria ser o objetivo de todo discípulo tornar-se como Jesus de todas as formas possíveis.

Vamos levá-lo para um processo de pensamento diferente. Vamos dizer que o cristianismo é ilegal e você foi preso. Você seria considerado culpado desse crime? A evidência seria tão avassaladora que não seria necessário mais que um minuto para um júri declarar que você é culpado? Nenhuma dúvida a respeito, você é como Jesus. Suas ações, fala e a maneira como você vive sua vida são como Jesus. Embora possa haver uma diferença óbvia exteriormente, há tantas coisas que você tem em comum com Jesus, que faz com que as pessoas olhem para você e digam que você é semelhante a Cristo. O exterior seria como se vocês dois estivessem usando as mesmas roupas.

Nós nos deparamos com pessoas o tempo todo que dizem que são cristãos, mas eles não parecem ser como Jesus. Seu comportamento externo não reflete o que sabemos sobre Cristo. Quando os discípulos foram chamados cristãos pela primeira vez foi porque eles estavam exibindo Cristo como ações. Isto é realmente o que o termo cristão significa “ser como Cristo”.

À medida que um discípulo cresce e amadurece, ele deve estar se transformando cada vez mais na imagem de Cristo.  Sua vida deveria estar exibindo as ações de Jesus.  Esse processo de aprendizado significa literalmente que você está sendo moldado e transformado lentamente à Sua imagem.  Tudo o que ele aprendeu agora é mostrar e demonstrar aos outros o que é ser um seguidor de Jesus, um cristão.

Lucas 6:40

 O discípulo não está acima do seu mestre, mas todo aquele que for bem preparado será como o seu mestre. NVI-PT

Jesus é o professor mestre e todos os que são discípulos (estudantes, aprendizes) devem aprender e crescer até que sejam como o professor. É então a sua vez de ensinar e demonstrar o que é ser um discípulo para os outros.

1 Coríntios 15:49

 Assim como tivemos a imagem do homem terreno, teremos também a imagem do homem celestial.  NVI-PT

2 Coríntios 3:18

 E todos nós, que com a face descoberta contemplamos a glória do Senhor, segundo a sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é o Espírito. AMP

Colossenses 3:10

e se revestiram do novo[eu espiritual], o qual está [sempre no processo de ser] renovado em [mais completo e perfeito conhecimento sobre] conhecimento, à imagem [a semelhança] do seu Criador. AMP

Novamente, nosso objetivo é crescer o máximo que pudermos à imagem e semelhança do Senhor Jesus Cristo. Isto não é um mistério. Isto é o que Deus, nosso Pai Celestial, quer para nós, ser como o Seu Filho, Jesus. Deus investiu tudo em Seu Filho e agora nos dá a capacidade de sermos como Ele.

O primeiro homem Adão caiu em pecado e manchou a imagem de Deus dentro dele. (Gênesis1:26) O Senhor não pôde mais ter comunhão com Sua criação, porque não era mais sua imagem. Mas através da morte e ressurreição de Jesus nos foi dada a imagem de volta. Esta imagem é agora Jesus Cristo. Por isso, estamos nos esforçando para aprender a ser como Cristo. Este é o projeto original de quem estamos destinados a ser. Assim como a escritura declara quando olhamos para as Suas Palavras, é como olhar para um espelho que reflete Sua imagem para nós. 

Nós não estamos aprendendo a ser como outro homem. Nós não estamos sendo moldados em um programa. Estamos nos tornando como o próprio professor mestre. Podemos aprender com outros professores e com programas, desde que nos apontem para Jesus. O principal objetivo de todos os programas e de todos os professores deve ser ensinar e treinar um indivíduo para ser como Cristo. Os primeiros escritores do novo testamento sabiam que esse era o objetivo. Veja como eles viram isso.

1 Coríntios 11:1

Tornem-se meus imitadores, como eu o sou de Cristo. NVI-PT

1 Coríntios 4:16-17

16 Portanto, suplico-lhes que sejam meus imitadores. 17 Por essa razão estou lhes enviando Timóteo, meu filho amado e fiel no Senhor, o qual lhes trará à lembrança a minha maneira de viver em Cristo Jesus, de acordo com o que eu ensino por toda parte, em todas as igrejas. NVI-PT

Hebreus 6:12

mas imitem aqueles que, por meio da fé e da paciência, recebem a herança prometida. NVI-PT

Hebreus 13:7-8

  Lembrem-se dos seus líderes, que lhes falaram a palavra de Deus. Observem bem o resultado da vida que tiveram e imitem a sua fé. 8 Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre. NVI-PT

1 Pedro 2:21

21 Para isso vocês foram chamados, pois também Cristo sofreu no lugar de vocês, deixando-lhes exemplo, para que sigam os seus passos. NVI-PT

1 João 2:6

6 aquele que afirma que permanece nele, deve andar como ele andou. NVI-PT

  O resultado de ensinar e treinar outro é muito claro, eles devem ser como Jesus. O processo deve continuar até que essa pessoa, conformada à Sua imagem, ensine e treine os outros a serem conformes à Sua imagem. Este é o verdadeiro coração do discipulado. Se você é um discípulo, este sempre será o objetivo.

Novamente, o objetivo do discipulado é um homem ou uma mulher sendo transformado na imagem de Cristo. Uma semente de maçã produz uma macieira que dá frutos com mais sementes, então um cristão começa com a semente de Cristo nele. Esta semente deve eventualmente produzir um cristão maduro que tenha frutos semelhantes a Cristo em outros.

 

[Um discípulo deve estar crescendo diariamente na imagem de Cristo.]

 

 

Capítulo 9

Isso é caro

 

Gálatas 2:20

  Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. NVI-PT

 

No início dos anos 1900, há uma história de John G Lake relatando aos seus missionários na África do Sul que sua organização ficou sem dinheiro. Porque o dinheiro deles tinha esgotado eles não tiveram o suficiente para manter seu pessoal no campo missionário. Então, a um grande custo, Lake os tirou do país para se encontrar com todos eles, já que ele era o chefe da organização. Ele os informou que não havia mais dinheiro para apoiá-los neste momento e que ele não poderia pedir-lhes para voltar sem financiamento.

Nessa reunião eles discutiram muitas coisas, mas no final de seu tempo juntos eles pediram ao Sr. Lake para sair da sala e depois de um tempo lhe pediram para voltar. Eles disseram: “Nós decidimos não abandonar o trabalho. Voltaremos tendo dinheiro ou não para nos apoiar. “Se morreremos, então morreremos, mas não desistiremos do trabalho”. Eles tinham um pedido, se eles morressem de fato, ele seria o único a oficiá-los e enterrá-los. Eles tomaram a comunhão e, segundo a história, ele enterrou 28 homens, mulheres e crianças no ano seguinte. Você pode ler a história completa escrita por John G Lake em nosso site https://www.rubiconministries.com/node/19 

Eu leio histórias como essas e passam uma imagem diferente para me ajudar a perceber o verdadeiro valor da vida e a verdade das bênçãos de Deus em nossas vidas. Isso me revela ser um discípulo de Jesus Cristo, deveria me custar a vida. Para se tornar um discípulo, um verdadeiro seguidor, Jesus deixou bem claro o que Ele iria requerer. Ele não enfeitou nada, mas disse tudo de antemão e não teve medo de como as pessoas iriam encarar. Ele sabia que tinha que revelar tudo o que seria necessário para que eles o seguissem. Ele queria ter certeza de que eles tinham uma compreensão clara absoluta.

Mateus 16:24-28

 Então Jesus disse aos seus discípulos: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. 25 Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a sua vida por minha causa, a encontrará.

Lucas 14:25-33

 Uma grande multidão ia acompanhando Jesus; este, voltando-se para ela, disse: 26 “Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs, e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo.  27 E aquele que não carrega sua cruz e não me segue não pode ser meu discípulo. 28 “Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la? 29 Pois, se lançar o alicerce e não for capaz de terminá-la, todos os que a virem rirão dele, 30 dizendo: ‘Este homem começou a construir e não foi capaz de terminar’. 31 “Ou, qual é o rei que, pretendendo sair à guerra contra outro rei, primeiro não se assenta e pensa se com dez mil homens é capaz de enfrentar aquele que vem contra ele com vinte mil? 32 Se não for capaz, enviará uma delegação, enquanto o outro ainda está longe, e pedirá um acordo de paz. 33 Da mesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo.”

 

Parte dos requisitos para segui-Lo era que deviam odiar pai, mãe, esposa, filhos, irmão e irmã. Como um dos dez mandamentos era honrar seu pai e sua mãe, sabemos que Jesus não estava querendo de verdade ir para casa e começar a odiar seus pais. Em vez disso, Ele estava chamando atenção para o fato de que, a fim de segui-Lo, eles teriam que estar dispostos a deixar tudo para trás. Isso foi para enfatizar o quão forte era o compromisso que Jesus exigia. Ele continua afirmando que você deve negar a si mesmo e pegar sua cruz. 

Isso era para todos os que queriam vir e segui-Lo saberem que isso iria custar-lhes tudo, o que Ele afirma em Lucas 14:33.

Hoje, temos cristãos sem convicção, aqueles que pensam que seguir Jesus quer dizer ter certeza de que estão na igreja a maior parte do tempo. Eles dão apenas uma parte de suas vidas à causa do Reino. No entanto, Jesus está querendo cem por cento de nossas vidas. Ele expôs “todo” o custo, sem letras miúdas ou ocultas. Isso foi para obter decisões de qualidade. Ele sabia que, se quisesse transformá-los para serem capazes de mudar o mundo, seria necessário todo o coração. Não poderia ser feito sem convicção. Jesus sabia que se esses homens pagassem o preço, Ele poderia enviá-los com poder para edificar o Seu Reino. Ele estava comprometendo o Seu Reino a eles, o que era algo que Ele sabia que não poderia ser confiado àqueles devotados ocasionalmente.

Quando você dá tudo a Jesus, Ele lhe dá Sua vida e permite que você compartilhe o Reino que Ele herdou de Seu Pai. Ele sabia que tinha que cobrar o preço mais precioso do seguidor. Afinal, eles representariam o prêmio mais precioso de todo o universo, visto e não visto.

Por que temos cristãos indiferentes que estão mais interessados no que podem obter de Deus para esta vida? Por que eles não estão correndo atrás dele com alguma paixão ou zelo real? Poderia parte da razão ser que eles nunca souberam o preço, eles nunca foram convidados a desistir de tudo? Jesus chegou a nos dizer para carregar nossa cruz diariamente. Quão mais claro ele poderia ter deixado? Para dar a Seus seguidores toda a autoridade do céu aqui na terra, Ele precisava saber quem seria digno de lidar com isso.

Se você quer seguir Jesus, então você terá que carregar sua cruz diariamente, negar a si mesmo e odiar qualquer coisa que tente se colocar entre você e Jesus. Então, se é o seu desejo de construir o Seu Reino, isso exigirá essas coisas de você.

●  O que você quer ficará em segundo lugar em relação ao que Jesus quer, que é a vontade de Deus e o plano do Reino.

●    Tenha sua mente completamente definida nas coisas de Deus.

●    Tudo o que você escolhe fazer agora deve glorificá-Lo e honrá-Lo.

●    Nunca mais se preocupe ou se importe com o que o homem pensa ou deseja, mas se preocupe com o que Deus pensa e deseja.

As escrituras declaram que você deve verdadeiramente perder sua vida e entregá-la completamente a Ele. Este é o custo normal de seguir a Jesus. Note também que esse custo deve ser pago antecipadamente, a parte “seguir” vem depois que nós nos negamos e pegamos nossa cruz. Muitos foram ensinados apenas a seguir, mas em pouco tempo o que está sendo requerido parece demais para suportar. Então, ao invés disso, eles seguem sem convicção ou apenas quando conveniente.

Ao longo das gerações do cristianismo, isso se tornou muito confuso. Você tem pessoas dando suas vidas a Jesus sem saber que há um custo. Grande parte da cristandade tem conseguido que as pessoas aceitem Jesus porque só lhes foi dito a parte “vem” ou “segue” sem o custo. Jesus sempre exigiu que uma mudança ocorresse. Ele disse: “Venha, negue-se, pegue sua cruz e siga-me”. Deixe-me ser claro, precisamos da parte “venha” e “siga”, mas também precisamos da parte “negar a si mesmo” e “pegar sua cruz”. Porque isto está faltando em muitos casos, temos cristãos professos que são apenas pessoas “boas” que não revelam profundidade de relacionamento com Deus. Eles não têm consistência, nenhum poder de permanência, nenhum crescimento real e nenhum compromisso verdadeiro com a causa Dele. Quando as coisas ficam difíceis, eles simplesmente abandonam, desistem ou mantêm um estado de complacência.

Temos que entender que nada do Reino de Deus pode ser construído com esse tipo de coração. Ele só pode ser construído por homens e mulheres que já calcularam o custo e concordaram em pagá-lo.

Eles estão verdadeiramente mortos para si e vivos para Ele. Eles entendem que vai custar-lhes tudo e aceitaram isso. Este é o tipo de coração e mente que Jesus pode usar para criar um discípulo que possa construir o Seu Reino.

Certa vez ouvi uma história que ilustra essa verdade. Há muito tempo um certo rei estava sendo atacado por outro rei com um exército de vinte mil. O rei sob ataque tinha apenas dez mil homens. O rei atacante enviou uma delegação para oferecer termos de rendição. Quando a delegação se aproximou, disseram: “Temos um exército de vinte mil homens pronto para atacar. O rei que estava sob ataque chamou um de seus soldados para apresentar-se e disse: “Deixe-me mostrar a você o que você enfrentará”. Ele então disse ao soldado para atirar-se em sua espada. O soldado obedeceu instantaneamente. O rei olhou para a delegação e disse: “Eu tenho dez mil homens assim. Eles estão dispostos a morrer ao meu comando. Meu conselho é virar o seu exército e sair antes que eu ataque.”

Ser um discípulo de Jesus é ser totalmente dedicado à causa, não importa o que aconteça. Para ser um verdadeiro construtor do Reino, você deve estar disposto a dar tudo, até mesmo a sua própria vida, se necessário. A vida será sempre igual ao preço que é pago. Jesus essencialmente disse que se você não fizer da maneira que Ele disse para fazê-lo, você não pode ser Seu discípulo. Antes que possamos verdadeiramente ser treinados para representar e construir o Seu Reino, devemos nos tornar um discípulo.  Para se tornar um discípulo, devemos negar a nós mesmos, carregar nossas cruzes, desistir de tudo para Ele e segui-lo. Por sua vez, Ele sabe que pode confiar a você Sua autoridade e poder. Ele pode aconselhar-se com você sobre seus planos e propósitos para a humanidade. Mas a melhor parte é que Ele pode confiar em você para reproduzi-lo em outros homens e mulheres do jeito certo.

A vida cristã não é sobre o que você pode tirar disso. Trata-se de ser dedicado e comprometido com a causa do Seu Reino ao ponto de dar a sua vida para promover a vida Dele.

Esse é o tipo de pessoa que Jesus permitirá ser Seu discípulo. Você está pronto e disposto a cair em sua espada pelo rei. Tendo tomado a decisão de pagar o preço, você pode segui-Lo e Ele pode transformá-lo em seu campeão gerador de mudanças no mundo. 

Marcos 8:34-38

 Então ele chamou a multidão e os discípulos e disse: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. 35 Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá; mas quem perder a sua vida por minha causa e pelo evangelho, a salvará.  36 Pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? 37 Ou, o que o homem poderia dar em troca de sua alma? 38 Se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras nesta geração adúltera e pecadora, o Filho do homem se envergonhará dele quando vier na glória de seu Pai com os santos anjos”.

João 12:23-26

 Jesus respondeu: “Chegou a hora de ser glorificado o Filho do homem. 24 Digo-lhes verdadeiramente que, se o grão de trigo não cair na terra e não morrer, continuará ele só. Mas se morrer, dará muito fruto. 25 Aquele que ama a sua vida, a perderá; ao passo que aquele que odeia a sua vida neste mundo, a conservará para a vida eterna. 26 Quem me serve precisa seguir-me; e, onde estou, o meu servo também estará. Aquele que me serve, meu Pai o honrará.

 

Agora que temos uma compreensão do custo, precisamos saber o que Jesus quis dizer quando Ele disse para segui-lo. Vamos ver o que essa palavra realmente significa.

●  Perseguir intensamente, como um caçador seguindo os rastros de um animal até que ele finalmente consiga seu jogo

● Imitar alguém ou imitar o que você vê alguém fazendo, simular ou imitar seus pensamentos (pensar como eles pensariam), andar como eles andariam, seus movimentos, falar como falariam, agir exatamente como essa pessoa agiria, diria ou agiria.

●  Estudar intencionalmente a vida, feitos, ações e pensamentos de outra pessoa, na tentativa de compreender completamente essa pessoa e depois replicar seus atributos na própria vida,

● Acompanhar incansavelmente alguém, estar constantemente ao lado de um indivíduo, estar sempre próximo de uma pessoa, como um companheiro fiel que está sempre ao seu lado

Seguir a Jesus significa ir atrás Dele e andar da mesma maneira que Ele anda. Para fazê-lo da mesma maneira que Ele faz, aderir ao mesmo padrão de vida com o Pai como Ele fez e ainda faz. Ser visto agindo, parecendo e exibindo os mesmos atributos que Ele teria. Obviamente, temos que ver quão importante é ser treinado pelo próprio Jesus. Eu não posso fazer como Ele, a menos que Ele me dê o treinamento para fazê-lo como Ele. Isso também significa que Ele tem que estar completamente no comando. Ele tem que ser o líder.

É claro que devemos nos entregar a Ele cem por cento. Sua vida, Seus caminhos, Sua vontade e Seu reino só funcionarão e operarão em nossas vidas de acordo com esse padrão. Para receber verdadeiramente tudo o que Deus tem para você e alcançar tudo o que Deus quer realizar através de sua vida para Ele, isso deve ser feito da maneira que Ele instrui. Não há outras formas ou métodos a seguir, apenas os Seus. Agora devemos imitar e emular Jesus, adotando Seus caminhos, Suas palavras e ajustando-se completamente à Sua vontade. Precisamos aprender a pensar da maneira como Ele pensaria, agir da maneira que Ele agiria e responder da maneira como Ele responderia. Qualquer coisa menos nos desqualifica de sermos Seus discípulos. Somos completamente e totalmente Dele, para sermos moldados, transformados e treinados para o que Ele deseja. Ao longo da história, este sempre foi o custo para todos que foram Seus discípulos, e Sua vida neles em sua mais completa medida sempre foi a recompensa.

 

[Um discípulo está sempre disposto a pagar o preço.]

 

 

Capítulo 10

Lesões Fatais Podem Ocorrer

 

 Filipenses 2:5

 Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, NVI-PT

 

Era o décimo sexto aniversário da minha filha.  Para torná-lo especial e algo que ela sempre se lembraria, eu a surpreendi com skydiving indoor. Eu nunca tinha feito isso sozinho e nem ela, então lá fomos nós. Chegamos às instalações e assinamos para a nossa vez. Era um ventilador enorme no chão de uma sala redonda cilíndrica com uma porta para entrar e sair. Você entra na sala e eles viram o ventilador para o alto e você fica em uma certa posição e ele empurra seu corpo para cima, então você fica flutuando no ar.

Enquanto estávamos esperando nossa vez, perambulamos pela loja de presentes. Começamos a notar placas postadas em todos os lugares dizendo que isso era perigoso e que ferimentos sérios podem ocorrer, até fatais. Minha filha e eu começamos a rir um pouco nervosamente e nos perguntamos o que estávamos prestes a fazer. Viemos nos divertir juntos, não nos machucarmos!

Então eu fui até lá e perguntei ao responsável se eles tinham muitos ferimentos, e ele disse: “Não, se você ouvir o instrutor e fizer o que ele lhe disser antes que ele te leve para dentro, você ficará bem”. Bem, depois de assinar documentos legais dizendo que eles não eram responsáveis se algo acontecesse conosco, eles nos levaram para uma sala de treinamento.  O instrutor nos disse o que fazer para que não nos machucássemos. 

É claro que estávamos ouvindo cada palavra que ele disse e nossa atitude era que faríamos tudo do jeito que ele nos disse para fazer. Tudo correu bem, claro, e nós nos divertimos muito e realmente compramos a camiseta.

Para ser verdadeiramente treinado você deve ter a atitude correta, você deve ser uma parte interessada. Tem que haver um coração disposto. Muitos querem o que Deus quer para eles, mas não estão dispostos a manter uma atitude correta. Disposição significa que você está pronto para fazer o que Ele quer, quando Ele quer, sem perguntas. Sua atitude deve ser: “Eu sou seu Senhor para pedir e comandar. Eu farei o que for preciso para realizar o que você quer Senhor “.

Esse tipo de atitude começa no início ao estar disposto a ouvir e fazer exatamente o que você está sendo ensinado e treinado. Por exemplo, para garantir nossa segurança, todos ouvíamos o instrutor em nossa experiência de skydiving. Nossos corações deveriam ouvir e fazer exatamente como o instrutor estava nos ensinando. Como um discípulo de Jesus, você deve ter a mesma atitude para ouvir o que Ele está lhe dizendo e ter o cuidado de fazê-lo daquela maneira. Ser Seu discípulo significa que somos todo ouvido para ouvir como fazê-lo à sua maneira, para que possamos ser capazes de fazê-lo da maneira correta.  

Mateus 4:19-20

 E disse Jesus: “Sigam-me, e eu os farei pescadores de homens”. 20 No mesmo instante eles deixaram as suas redes e o seguiram.

Lucas 5:10-11

Jesus disse a Simão: “Não tenha medo; de agora em diante você será pescador de homens”. 11 Eles então arrastaram seus barcos para a praia, deixaram tudo e o seguiram.

Mateus 4:21-22

Jesus os chamou, 22 e eles, deixando imediatamente seu pai e o barco, o seguiram.

Aos Seus discípulos, Jesus fez uma declaração simples: “Vem e eu te criarei.” Que evento poderoso aconteceu com um bando de homens comuns sem instrução. O próprio Mestre diz a eles que Ele os criará naquilo que Deus sempre determinou que fossem. O Mestre ainda está pedindo a homens e mulheres comuns para virem e seguirem e Ele fará a criação. A criação desses homens viria do próprio Jesus.

É importante entender que Jesus pode e vai usar muitas maneiras de crescer e amadurecer você para o que Ele quer da sua vida. Ele usará diferentes professores e ensinamentos, diferentes pastores e conselheiros. Ele usará outros homens e mulheres de Deus mais maduros que você para ensinar e treinar você para se tornar o pescador de homens que Ele quer que você seja. É claro que é aqui que devemos manter a atitude correta e um coração disposto.

Então, muitas vezes as pessoas assumem uma atitude errada, escolhendo e selecionando o que e como querem aprender. Eles acham que sabem mais ou não gostam da pessoa que está treinando. Estas são atitudes erradas e nos impedirão de crescer.

No entanto, vamos nos concentrar em uma parte diferente deste evento. A escritura nos diz que eles imediatamente deixaram tudo para seguir a Jesus. Para fazer isso, deveria haver uma disposição da parte deles. A disposição é uma necessidade absoluta para se tornar um discípulo. Ela trabalha em favor do seguidor sendo treinado, assim como Jesus, o treinador. Jesus não pode treinar alguém que não esteja disposto nem alguém pode aprender se não estiver disposto a receber. A disposição é o estado de um coração que se livrou de todas as distrações que impediriam a pessoa de aprender e crescer. Um coração disposto é um coração aberto e um coração aberto é aquele que é capaz de ser moldado e transformado, é maleável na mão do Mestre.

Quando encontramos cristãos cujo crescimento parou, poderia ser porque eles não estavam dispostos a avançar mais com o Senhor? Jesus pode ter começado a trabalhar em áreas em suas vidas que eles não estavam dispostos a moldar e transformar. Quando Jesus fez a declaração: “Vem e segue-me, e eu te farei pescadores de homens”, aqueles homens entenderam que, para obter o que Ele tinha, eles tinham que ser sujeitos dispostos. Eles tiveram que aceitar de bom grado o que Ele lhes disse para fazer para crescer e ser treinado. Esse processo nunca mudou.

Muitos tomam decisões com base apenas nas partes em que estão interessados. Quando decidimos o que receberemos e o que estaremos dispostos a fazer, nos tornamos o modelador e o transformador, não Jesus. Ao fazer isso, eles estão escolhendo os benefícios que desejam para si mesmos. Eles não estavam dispostos a abraçar tudo o que Jesus estava tentando fazer em suas vidas. Quando as pessoas não estão dispostas a continuar seu caminho de treinamento para aprender algo, elas ficam satisfeitas e não desejam mais. Infelizmente este é um coração pouco disposto.

Eu tive homens e mulheres que me ensinaram, mesmo eu tendo dificuldades com sua personalidade. Eu tive que ter cuidado com a minha atitude e dizer a mim mesmo que Jesus realiza a criação através deles. Ele pode muito bem estar me ensinando a suportar esses tipos de personalidade que eu não gosto. Devo manter uma atitude de coração disposto para realmente conseguir tudo o que puder no meu processo de crescimento. Verdadeiro treinamento significa que você tem que estar disposto a fazê-lo da maneira que o instrutor está conduzindo, caso contrário você não está realmente disposto. Enquanto houver uma parte do seu coração que não esteja disposta por qualquer motivo, então você não pode ser treinado.

Muitos querem ser cristãos, querem ter certeza de que seu lugar é reservado no céu. Como resultado, o seguimento deles depois de Cristo só vai até aqui. Eles nunca aprenderam realmente a sacrificar seus próprios desejos. Eles não permitiram que suas vidas fossem mudadas de quem eles são, para que o Mestre os crie como Ele os vê.

Imagino multidões vindo diante do Rei e mostrando-Lhe a passagem para o céu e depois o Rei revelando Seu plano que Ele tinha para suas vidas enquanto estava na Terra. Ele mostra-lhes tudo o que eles perderam por causa de sua preguiça, talvez teimosia, pode haver muitas razões, mas a verdade é que eles não estavam dispostos a mudar e se submeter ao Seu plano para suas vidas. O elemento que faltava era a disposição de ser treinado para os seus propósitos. Infelizmente eles abaixam a cabeça, porque mesmo que tenham recebido a vida eterna, eles vêem o quanto de suas vidas foram vividas para si mesmos e não para Ele.

Para ser um discípulo forte, você deve estar disposto. Você precisa confiar completamente que Deus é o único que ensina e treina você e que Ele tem seu melhor interesse no coração. Seu plano é o plano perfeito que você deve abraçar de imediato e de bom grado. Assim como os primeiros discípulos imediatamente foram atrás dele, também devemos estar em nossa disposição para sermos treinados.

Se o Senhor nos tem sendo treinados por outros homens de Deus, então nós precisamos ser os melhores discípulos. Eu não estou dizendo para seguir aqueles que estão equivocados ou seu caráter não combina com o que eles estão ensinando a fazer. Estamos aprendendo a vir à Sua imagem e Ele nos revelará se não estiver certo. Se não está nos ensinando como ser livres Nele e ser como Ele, então não produzirá o fruto certo em nós. Nós não desistimos só porque não gostamos do treinamento. Em vez disso, mantemos uma atitude disposta permitindo que Jesus, através de quem quer que seja e por qualquer meio, nos molde e nos transforme.

 Romanos 12:3

 Ninguém tenha de si mesmo um conceito mais elevado do que deve ter; mas, ao contrário, tenha um conceito equilibrado, de acordo com

 a medida da fé que Deus lhe concedeu.

Prov. 26:12

12 Você conhece alguém que se julga sábio? Há mais esperança  para o insensato do que para ele.

Mateus 18: 1-4

18: 1 Naquele momento os discípulos chegaram a Jesus e perguntaram: “Quem é o maior no Reino dos céus?” 2 Chamando uma criança, colocou-a no meio deles. 3 e disse: “Eu lhes asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais entrarão no Reino dos céus. 4 Portanto, quem se faz humilde como esta criança, este é o maior no Reino dos céus.

1 Cor. 4:7

7 Pois, quem torna você diferente de qualquer outra pessoa? O que você tem que não tenha recebido? E se o recebeu, por que se orgulha,

como se assim não fosse?

Gal. 6:3-4

 Se alguém se considera alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. 4 Cada um examine os próprios atos, e então poderá orgulhar-se de si mesmo, sem se comparar com ninguém,

Filipenses 2:3

3 Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos.

 

Aqui estão algumas dicas para ajudar a manter a atitude correta. Como você leu nas escrituras, deve-se ter cuidado com a maneira como se vê. No processo de treinamento, há aqueles que querem ser a pessoa da frente, o responsável, o líder. Mas, para conseguir isso, precisa haver tempo gasto para cultivar seu coração da maneira certa. Somente através de Jesus isso pode ser realizado, dando-lhe o máximo de benefícios ao permitir que Ele trabalhe com o seu coração. 

Um coração humilde é um coração que não tenta ser algo que não é, ou assumir rapidamente uma posição, mas sim aceita o lugar e a posição que Deus tem para ele. Um coração humilde é aquele que espera por Deus para fazer a promoção.

Treinar para ser um discípulo requer que seu progresso venha de Deus. Lembre-se de que Ele está no comando e sabe o que é melhor. Sua única resposta é confiar e aceitar onde Ele tem você. Muitas pessoas pensam mais em si mesmas do que deveriam, querem a atenção, ou a posição, elas têm uma visão inflada de si mesmas. Elas não percebem que estão atrapalhando o que Deus está tentando fazer em suas vidas. Aquelas que se elevaram podem encontrar uma bagunça depois. Em vez de perceber que não estão equipados para lidar com a elevação, eles rapidamente culpam e apontam os outros. Seu próprio orgulho fez com que pensassem mais em si mesmos em vez de adquirir o coração humilde que é necessário para orientação. A verdade é que Deus estava dando a eles uma oportunidade, mas em vez disso eles se colocaram em um lugar de maior prestígio, o que os fez parecer mais importantes. Eles não permitiram que Deus fizesse a moldagem e modelagem enquanto os treinava neste novo lugar ou posição. Geralmente, quando isso acontece, você nunca mais vê o crescimento verdadeiro naquele indivíduo, em vez disso, vê um crescimento lateral. Eles alcançam qualquer coisa que pareça com que eles estejam progredindo para cima. Eles devem voltar para o lugar de onde partiram e aprender o que Deus estava tentando ensinar a eles. Se eles não voltarem a esse lugar, o orgulho e o egoísmo assumirão o controle. A busca deles é como continuar se movendo sem pagar o preço.

Deus quer transformar Seus discípulos em campeões, trabalhadores poderosos para o Seu Reino. Precisamos dar-Lhe o material certo para trabalhar, e isso significa que todos precisamos conhecer nosso lugar e aceitar onde estamos, para que Ele possa moldar e modelar.

Devemos nos esforçar para manter uma atitude de iniciativa em nosso coração.  A atitude de iniciativa está sempre naqueles que são motores e agitadores. Você nunca verá isso em uma pessoa comum na multidão, porque eles só querem ficar sozinhos. Não é assim com os discípulos de Deus. Eles são os que querem responsabilidade, porque eles entendem que isso é Deus usando-os e recompensando-os por sua fidelidade. Eles são os únicos a se voluntariar primeiro. Eles são os que estão dispostos a fazer sem serem solicitados.

Mateus 25:14-30

 “E também será como um homem que, ao sair de viagem, chamou seus servos e confiou-lhes os seus bens. 15 A um deu cinco talentos[a], a outro dois, e a outro um; a cada um de acordo com a sua capacidade. Em seguida partiu de viagem. 16 O que havia recebido cinco talentos saiu imediatamente, aplicou-os, e ganhou mais cinco.  17 Também o que tinha dois talentos ganhou mais dois. 18 Mas o que tinha recebido um talento saiu, cavou um buraco no chão e escondeu o dinheiro do seu senhor. 19 “Depois de muito tempo o senhor daqueles servos voltou e acertou contas com eles. 20 O que tinha recebido cinco talentos trouxe os outros cinco e disse: ‘O senhor me confiou cinco talentos; veja, eu ganhei mais cinco’. 21 “O senhor respondeu: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco, eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor!’ 22  “Veio também o que tinha recebido dois talentos e disse: ‘O senhor me confiou dois talentos; veja, eu ganhei mais dois’. 23”O senhor respondeu: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco, eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor!’ 24 “Por fim veio o que tinha recebido um talento e disse: ‘Eu sabia que o senhor é um homem severo, que colhe onde não plantou e junta onde não semeou. 25 Por isso, tive medo, saí e escondi o seu talento no chão. Veja, aqui está o que lhe pertence’. 26 “O senhor respondeu: ‘Servo mau e negligente! Você sabia que eu colho onde não plantei e junto onde não semeei? 27  Então você devia ter confiado o meu dinheiro aos banqueiros, para que, quando eu voltasse, o recebesse de volta com juros. 28 “‘Tirem o talento dele e entreguem-no ao que tem dez. 29 Pois a quem tem, mais será dado, e terá em grande quantidade. Mas a quem não tem, até o que tem lhe será tirado. 30  E lancem fora o servo inútil, nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes’.

A pessoa comum fica sentada e espera que algo aconteça. Se o que está acontecendo é algo em que gostariam de participar, então eles se engajarão nele. Diz o ditado, há aqueles que fazem as coisas acontecerem, há aqueles que esperam que as coisas aconteçam, e há aqueles que se perguntam o que aconteceu. Mas para ser um discípulo que cresce em Deus, você precisa ser aquele que faz as coisas acontecerem. Não espere para agir, apenas vá em frente.

Aqui está a definição de iniciativa.

(O poder ou direito de dar o primeiro passo ou o próximo passo em alguma ação, o espírito necessário para originar ação, energia ou aptidão exibida em ação que é independente de qualquer influência ou controle externo)

Um discípulo é um homem ou mulher de ação. Eles são motivados pelo Rei de todas as coisas. Eles estão dispostos a tomar a iniciativa. A multidão é apenas isso, uma multidão, mas uma pessoa com iniciativa cria seu próprio ambiente. A palavra ambiente significa simplesmente; (as circunstâncias externas, as condições e as coisas que afetam a existência e o desenvolvimento de um indivíduo ou grupo)  Quando uma pessoa tem uma atitude de iniciativa, ela traz um fluxo diferente para o ambiente, o que eventualmente lhes permite mudar o ambiente.

Nas escrituras, vemos que os servos que foram abençoados por seu mestre foram os que saíram imediatamente e trouxeram um aumento. Sua recompensa foi o mestre deu-lhes mais para cuidar dele. Enquanto a maioria das pessoas não quer mais responsabilidade, o reino de recompensa ou crescimento de Deus vem na forma de mais responsabilidade. Em vez disso, temos pessoas que, quando solicitadas a servir, querem verificar primeiro suas listas centradas em si mesmas; Eu tenho tempo?  Eu quero?  O que vai me custar de energia e esforço? Se eles finalmente concordarem em servir, eles começam te cansar com outra lista; Quando você quer que eu faça isso?  Quanto tempo você acha que vai demorar? Está tudo pronto para eu fazer isso? Eles não querem pensar por si mesmos, ou fazê-lo sem serem pedidos. Normalmente, quando temos que fazer coisas com pessoas assim, vamos tirá-las do caminho para que possamos fazer o trabalho sozinho. Nunca devemos nos permitir ser vistos sem iniciativa como esta aos olhos de Deus.

Precisamos ter uma atitude que esteja pronta e disposta a entrar em ação para o Rei. Este é o caminho mais rápido para crescer como discípulo. Seja voluntário pelas coisas de Deus. Peça para ser ensinado e treinado, mas faça do jeito que você é solicitado a fazer. Não seja encontrado se queixando e reclamando, em vez disso, coloque sua mão para cima e diga eu farei isso.

Nunca espere pelo amanhã, porque no Reino o ditado é tão verdadeiro “o amanhã nunca chega”. A maioria das pessoas sabe disso e planeja de acordo, eles sabem que, se esperarem, provavelmente não precisarão se envolver naquilo que precisavam fazer. Isso revela uma atitude de coração tão triste e inutilizável. Devemos sempre procurar maneiras de ajudar, encorajar, servir e abençoar, porque esse é o verdadeiro caminho de crescimento para um discípulo.

Gal 4:1-7

 Digo porém que, enquanto o herdeiro é menor de idade, em nada difere de um escravo, embora seja dono de tudo. 2 No entanto, ele está sujeito a guardiães e administradores até o tempo determinado por seu pai. 3 Assim também nós, quando éramos menores, estávamos escravizados aos princípios elementares do mundo. 4 Mas, quando chegou a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo da Lei, 5 a fim de redimir os que estavam sob a Lei, para que recebêssemos a adoção de filhos. 6 E, porque vocês são filhos, Deus enviou o Espírito de seu Filho ao coração de vocês, e ele clama: “Aba[a], Pai”. 7  Assim, você já não é mais escravo, mas filho; e, por ser filho, Deus também o tornou herdeiro.

De acordo com essa passagem, o que nos faz escravo e nos mantém uma criança? A resposta é não crescendo. Aqueles que não tomam a iniciativa raramente progridem. Eles não percebem que lhes foram confiados os negócios de seu pai. Mas aqueles que vão atrás disso, aprendendo os negócios do Pai, são também aqueles que compartilham esse negócio.  Lembre-se que a bênção vem de fazer, e não de esperar ou ficar sentado assistindo. A maneira mais rápida de aprender e crescer como discípulo é entrar lá e praticar fazendo o que lhe foi dado para fazer. Procure ativamente oportunidades para ajudar e servir.

Um discípulo deve manter uma atitude de fome de mais que lhes permita aprender, crescer e amadurecer. Quanto mais aprendemos, crescemos e amadurecemos, mais podemos realizar por Ele. Nunca, nunca, chegue a um lugar onde você pensa que chegou, e que você sabe tudo o que precisa saber. Este é um lugar perigoso do qual muitos nunca retornam. Eles acham que por causa de seus muitos anos de experiência, não precisam mais aprender e crescer.  Por causa dessa atitude, eles não aprendem e crescem em sua caminhada com Deus. Enquanto pensam que estão maduros, estão realmente em um lugar de imaturidade.

 Filipenses 3:7-15

7 Mas o que para mim era lucro, passei a considerar como perda, por causa de Cristo. 8 Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por quem perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar Cristo 9 e ser encontrado nele, não tendo a minha própria justiça que procede da Lei, mas a que vem mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus e se baseia na fé. 10 Quero conhecer Cristo, o poder da sua ressurreição e a participação em seus sofrimentos, tornando-me como ele em sua morte 11 para, de alguma forma, alcançar a ressurreição dentre os mortos. 12 Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus.  13 Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, 14 prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus. 15 Todos nós que alcançamos a maturidade devemos ver as coisas dessa forma,

1 Cor 9:24-27

24 Vocês não sabem que de todos os que correm no estádio, apenas um ganha o prêmio? Corram de tal modo que alcancem o prêmio. 25 Todos os que competem nos jogos se submetem a um treinamento rigoroso, para obter uma coroa que logo perece; mas nós o fazemos para ganhar uma coroa que dura para sempre. 26 Sendo assim, não corro como quem corre sem alvo, e não luto como quem esmurra o ar. 27 Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado.

Lucas 8:14-15

14 As que caíram entre espinhos são os que ouvem, mas, ao seguirem seu caminho, são sufocados pelas preocupações, pelas riquezas e pelos prazeres desta vida, e não amadurecem. 15 Mas as que caíram em boa terra são os que, com coração bom e generoso, ouvem a palavra, a retêm e dão fruto, com perseverança.

Ef 4:13-15

13 até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo. 14 O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro. 15 Antes, seguindo a verdade em amor,

cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo.

Hebreus 5:14

14 Mas o alimento sólido é para os adultos, os quais, pelo exercício constante, tornaram-se aptos para discernir tanto o bem quanto o mal.

Tiago 1:2-4

2 Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, 3 pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. 4 E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma.

 

Vamos olhar isso corretamente. Se nosso objetivo em ser um discípulo de Jesus é ser como Ele, então quando podemos honestamente dizer que estamos lá? Precisamos manter uma atitude de fome por mais Dele. Devemos continuar buscando crescimento. Precisamos fazer tudo o que precisamos para continuar amadurecendo. Eu acredito que quando tivermos oitenta anos ou mais, ainda haverá coisas para aprender e crescer no conhecimento Dele. Eu gosto da atitude de Paulo em Filipenses capítulo três, ele diz, “não que eu tenha conseguido”. 

Se Paulo, o escritor de dois terços do Novo Testamento, com quem Jesus audivelmente falou, plantou numerosas igrejas, que tiveram anjos pessoalmente atendendo a ele, que ocorreram extraordinários milagres durante seu ministério, nos diz sobre sua caminhada cristã que ele ainda não chegou, então como devemos nos ver?!  Você deve continuar acreditando que há mais para aprender, crescer e amadurecer em sua caminhada com Jesus. Mantenha essa atitude e disposição e você sempre se encontrará no lugar certo na hora certa. 

 

[Um discípulo se esforça para manter a atitude de Cristo]